Águas
studio center
(67) 99826-0686

Competidor profissional, educador físico mostra as vantagens do powerlifting em MS

Mesmo colecionando medalhas, a falta de apoio financeiro é o que prejudica o atleta

7 AGO 2017
Bruna Vasconcelos
16h20min
Alex Nunes é personal treiner e competidor Foto: Wesley Ortiz

Ele tem 24 anos, é formado em Educação Física e há cinco anos busca a perfeição corporal. No auge dos seus 115 kilos, distribuídos uniformemente pelos 1m80cm, Alex Nunes é um nome promissor na competição de powerlifting em Mato Grosso do Sul. Mesmo com a estante recheada de medalhas, ele afirma que falta apoio financeiro do Governo e que isso dificulta a visibilidade nacional.

Alex, que além de competidor também é personal trainer, pretende migrar em breve da categoria de levantamento de peso para o fisiculturismo. Ele conversou com a reportagem do TopMídiaNews e contou como é sua alimentação, preparação física e por quais dificuldades passa.

Confira a entrevista na íntegra:

Como é sua rotina de treino desde a hora que você acorda até ir dormir?

Eu acordo por volta das 6h, faço um omelete com cerca de 8 ovos e venho para minha academia. Treino todos os dias e descanso uma vez na semana. Quando meu corpo está muito dolorido eu faço uma folga. Treino duas horas diárias porque eu  trabalho com treinamento de força. E minha alimentação é altíssima, eu faço entre seis a oito refeições diárias.

Sua refeição é baseada em que?

Dou preferência para batata doce, frango, menos conservantes possível. Arroz integral, sempre fitness.

Quando você resolveu que queria ser competidor de levantamento de peso?

Eu compito já tem 2 anos na categoria amador, mas treino desde quando tinha 19 anos e pesava 70 kilos. Ano que vem eu pretendo entrar no fisiculturismo que é a minha meta. Atualmente faço trabalho de força, levantamento de peso, supino, levantamento terra, agachamento, levantamento de pneu, puxamento de caminhão.

E por que decidiu mudar de modalidade?

Eu sempre me inspirei em nomes renomados nacionalmente e internacionalmente do fisiculturismo, também tenho trocando informações com pessoas que já são deste meio.

Como que é a preparação pré-competição?

Três meses antes eu já mudo minha rotina. Aumento minha alimentação. Se o que eu como no dia a dia é “X” aí eu aumento  carboidratos, proteínas e  procuro trabalhar com mais peso possível para bater a minha meta pessoal. Se não tiver uma preparação antecipada, o corpo não aguenta. Eu nunca me lesionei.

Você sempre aumenta a meta?

Sempre, é a meta da competição. Na última eu bati 200 quilos de levantamento terra, agora quero chegar a uns 350.

Quantas competições você já venceu?

Competições recentes tem umas 3 ou 4. Ano que vem eu quero ir pra fora, quero ir pro Rio de Janeiro, estou me preparando pra isso. Eu não tenho patrocinador, hoje em dia é difícil com essa crise que esta. Eu nunca sai do Estado. Eu pago do meu bolso a minha comida, meus suplementos e também pago para competir. O governo não incentiva esse tipo de esporte e não recebi nenhuma proposta viável de patrocínio regional. Sem apoio, fica difícil continuar. Tenho vários amigos que não aguentaram e desistiram no meio do caminho. Mas eu sou bem regrado, meu foco é competir.

Essa falta de apoio financeiro pode ofuscar os competidores regionais?

Visto eu vou ser, mas em outros estados meu campo é maior. Conheço atletas e tenho amigos que moram fora, praticam esse esporte e me incentivam a ir embora.  Eu sou o meu treinador, busco apoio de colegas e tenho alguns atletas que me auxiliam pela internet. Nunca fui sozinho porque ninguém faz nada sozinho, independente do que for fazer.

Quais as dicas que você dá para quem quer começar na vida fitness?

Primeiro, a pessoa deve procurar um especialista na área. Deve mudar a rotina da alimentação. Trocar o óleo pelo azeite, tirar o refrigerante e evitar bebidas alcóolicas. Também deve consumir bastante ovos, frango e verduras. Tem que montar um protocolo de alimentação porque sem isso não adianta nada. Você pode ter uma lesão se seu músculo estiver fraco.

entrevistas-interna2
zé ramalho

Veja também