(67) 99826-0686
Mosquito zero - fev 2018

Ex-feirante, Josué encontrou paixão na confeitaria e virou dono do próprio negócio

Após se mudar para a Cidade Morena, confeiteiro encontrou o novo amor trabalhando em uma padaria

12 FEV 2018
Kerolyn Araújo
09h56min
Foto: Arquivo Pessoal

Há três anos, Josué Lima de Paula, 37 anos, mudou totalmente. O homem, que trabalhou quase a vida toda como feirante conheceu, em Campo Grande, uma nova paixão: a confeitaria. O novo amor abriu portas e hoje ele é dono do próprio negócio.

Josué morava em São Paulo, mas decidiu 'ganhar a vida' em Campo Grade junto com a esposa e a filha. Já na Capital Morena, ele arrumou um emprego em um supermercado. 

''Eu trabalhava no mercado, depois passei para o setor da padaria. Foi lá que eu me apaixonei pela área da confeitaria. Comecei a me aperfeiçoar e, dez anos depois, depois de muito trabalho boca-a-boca, resolvi abrir meu próprio negócio", contou.

(Foto: Arquivo Pessoal)

O confeiteiro investiu 'pesado' nos cursos e na divulgação dos trabalhos nas redes sociais. Há três anos, a 'Casa da Torta', especialista em bolos artísticos, já ganhou fieis clientes na cidade e também se tornou um trabalho em família. "Minha esposa faz o bolo, minha filha o recheio e eu faço a decoração. Cada um faz uma coisa".

Josué faz bolos dos mais variados modelos, do jeito que o cliente pedir. Ele garante que não é apenas o sabor que fideliza o público. "Temos que ter um diferencial. Bolo é uma coisa que qualquer pessoa faz. Mas o que conta também é a qualidade do produto, do serviço oferecido, a maneira que trata o cliente" disse.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Com muita dedicação, o ex-feirante conseguiu realizar o desejo de trabalhar com o que ama, sendo dono do próprio negócio. ''Não faço só por dinheiro. Eu sou apaixonado pela confeitaria. É um sentimento inexplicável ver a reação dos clientes quando entrego os bolos".

Os bolos de Josué são vendidos a partir de R$ 40 por quilo. A empresa também oferece serviço de docinhos dos mais variados sabores.

Conheça mais do trabalho do confeiteiro pelo Facebook.

Veja também