burguer fest
tjms
(67) 99826-0686

A pedido de CPI da Assembleia, Justiça determina bloqueio de R$ 115 milhões da JBS

Empresa não comprovou promover benfeitorias em troca de receber benefícios fiscais do Governo Estadual

5 OUT 2017
Amanda Amaral
17h01min
Foto: Wagner Guimarães
geral-interna1
Victor Hugo - 28 anos

A comissão da Assembleia Legislativa encontrou irregularidades no cumprimento dos TAREs (Termos de Ajustamento de Regime Especial) firmados entre a JBS e o Governo do Estado e encaminhou à Justiça pedido pelo bloqueio de bens da empresa, acatado nesta quinta-feira (5). O bloqueio corresponde a R$ 115.925.515,69, respectivo ao valor total unidades da JBS em Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, Nova Andradina, Naviraí, Anastácio e Ponta Porã.

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Assembleia foi constituída para investigar a denúncia realizada pelos executivos da JBS, Joesley Mendonça Batista, Wesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, do pagamento de diversas notas fiscais ‘frias’ emitidas por pessoas físicas ou jurídicas entre os anos de 2010 a 2017, sem o devido fornecimento de bens ou serviços, em contraprestação à suposta concessão indevida de benefícios fiscais pelo Estado de Mato Grosso do Sul.

O relatório final pode solicitar o ressarcimento entre R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão referentes a irregularidades da JBS. 

No Congresso Federal, a investigação sobre a JBS vai apurar supostas irregularidades em empréstimos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ao grupo J&F – que controla a JBS.

geral-interna2
nando viana

Veja também