re9
lalu kids
(67) 99826-0686

AFA diz que clubes argentinos poderão ceder jogadores à Chapecoense

A entidade também prestou as condolências aos familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo

30 NOV 2016
Da Redação / Terra
08h29min

A associação de Futebol Argentino (AFA) emitiu um comunicado na noite desta terça-feira dizendo que os clubes do país estão dispostos a ceder jogadores para reconstruir o plantel da Chapecoense. A entidade também prestou as condolências aos familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo.

A Chapecoense viajava rumo à cidade colombiana de Medellín para disputar a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. O acidente vitimou 71 das 77 pessoas que estavam a bordo do avião. Entre as vítimas estão 22 jogadores e toda a comissão técnica.

"A AFA, assim como as instituições que a integram, estendem a mão à Chapecoense e à toda a comunidade de Chapecó, que passam por uma tragédia irreparável e merecem a solidariedade das federações irmãs. É por isso que os clubes põem à disposição a cessão de futebolistas para ajudar na reconstrução de um plantel que será honrado por todos", diz a nota da AFA.

O avião Avro RJ-85, de fabricação britânica, e que era pertencente à Lamia, uma empresa de capital venezuelano e com sede na Bolívia, havia transportado a seleção argentina há 18 dias, após a derrota por 3 a 0 para o Brasil, nas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018. Outros clubes argentinos também utilizavam a aeronave com frequência.

Na Copa Sul-Americana, a Chapecoense surpreendeu dois times argentinos para alcançar a final da competição. O time superou o Independiente, nos pênaltis, nas oitavas de final, e eliminou o San Lorenzo na semifinal do torneio.

O maior ídolo do futebol argentino, Diego Armando Maradona, usou um perfil no Facebook para se solidarizar com as famílias das vítimas. "Lamentavelmente, esses rapazes que vinham abrindo caminho à força no futebol pegaram o avião errado. A partir de hoje, sou torcedor da Chapecoense", afirmou.

Solidariedade - A cessão de jogadores também foi respaldada pelo Libertad, do Paraguai. O clube emitiu uma nota pelo Twitter afirmando que todos os seus jogadores titulares estão à disposição da Chapecoense para a disputa de eventuais compromissos esportivos.

No Brasil, há um movimento capitaneado pelos quatro grandes clubes paulistas - Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos - que pede a aprovação de medidas de solidariedade.

Entre as demandas encaminhadas à CBF estão o empréstimo gratuito de atletas à Chapecoense e a defesa de uma imunidade contra o rebaixamento pelos próximos três anos. A peça foi preparada pelo departamento jurídico do Palmeiras.

Veja também