(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Após audiência sobre demarcação de terras, produtores afirmam ver 'luz no horizonte'

Conflitos indígenas

21 NOV 2013
Aline Oliveira
18h30min
Fotografia: Geovanni Gomes

O produtor Rural, Ricardo Bacha foi um dos participantes do grupo ruralista que participou da audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária realizada esta manhã (21), em Brasília (DF).


Bacha avaliou que o encontro foi positivo e acredita ser possível verificar uma 'luz no horizonte', a respeito dos conflitos indígenas e sobre a demarcação das terras envolvidas. " O ministro José Eduardo Cardozo se comprometeu a priorizar a propriedade e disponibilizar recursos da União para indenizar as terras da fazenda Buriti, uma propriedade emblemática no impasse que temos enfrentado", declarou.


Na opinião do produtor, muito se falou até agora, porém, as decisões políticas parecem tomar um rumo para solução e um dos protagonistas foi o senador Waldemir Moka (PMDB/MS) que defendeu a indenização aos proprietários, já que eles não são responsáveis pelas omissões do governo com as populações indígenas de todo país.


"O senador Moka solicitou recursos para viabilizar as indenizações e o ministro sinalizou que irá aprovar, além de acelerar as negociações para resolver a questão de fazenda Buriti. Ao que tudo indica, o governo finalmente se sensibilizou com a questão e iremos resolver o conflito por meio do diálogo", ressaltou Bacha.


O parlamentar destacou que há uma mesa de diálogo instalada para debater a situação da propriedade Buriti e de outros territórios brasileiros. " A intenção é que nos próximos dias encontremos alternativas que permitam a negociação para aquisição e pagamento da área invadida", apontou Moka.


Na oportunidade, os produtores aproveitaram para informar as autoridades que os indígenas já estão se mobilizando para voltar a invadir propriedades em Mato Grosso do Sul, que até o momento contabilizam 80 invasões. "O movimento indígena anunciou que irá invadir e esperamos que o governo federal possa demovê-los desta ideia, já que isso pode causar dificuldades no término do processo".


Durante o encontro , o ministro Cardozo informou que na próxima semana encaminhará aos líderes indígenas, líderes dos produtores rurais e aos parlamentares a minuta da portaria que regulamenta o decreto de Demarcação das Terras, para que possam opiniar e sugerir mudanças e aperfeiçoamentos. Com isso, o ministério poderá atuar como mediador e julgador do processo de demarcação, pois hoje não tem condições de se aprofundar na mediação do conflito.

Veja também