(67) 99826-0686

Ex-BBB Mayara admite romance com Adriano Imperador

'Nós namoramos pouco tempo. É um homem de um caráter indiscutível, a pessoa mais desapegada que eu já conheci na vida', diz sobre o jogador

10 FEV 2017
O Fuxico
13h32min
Foto: Reprodução

O sonho de se tornar juíza foi interrompido quando Mayara Motti foi chamada para o BBB 17. Ela estava fazendo o cursinho preparatório em São Paulo, e saiu de á para o confinamento. Em apenas três semanas, a mineira se viu num tribunal, no qual o júri popular decidiu por sua eliminação do programa. "Aquela ali dentro era uma pessoa totalmente diferente do que sou. O julgamento foi justo", disse a ré da vez ao jornal Extra.

Longe da disputa, Maya, como prefere ser chamada, está saboreando a popularidade. E curte uma nova fase com Antônio, o gêmeo que se encantou pela morena no confinamento. Os dois estão juntos, sim, porém, sem rótulos. "Sou de viver o momento. Estamos nos curtindo. Tivemos uma sintonia imensa e aqui fora vamos ver o que acontece. Aquele jeito acelerado que a gente tinha na casa não é o que temos agora".

Maya garante que mesmo se ambos tivessem continuado no reality não teria ido parar no edredom com o garotão. E na "vida real" ela tem sido tão durona quanto no programa. "Não transamos. Não vai ser fácil assim, não. Tem que ser com calma", garantiu ela ao jornal. Enquanto o romance não vira namoro, os dois já começam a preparar a mudança para o Rio de Janeiro. "Mas nem cogitamos morar juntos. cada um na sua casa. A maior prova de fogo já passamos, moramos juntos antes. Quero saber o que o BBB vai me proporcionar. Me dei um ano para saber que oportunidade podem surgir. Depois disso, volto para a minha vida de antes e vou estudar para o concurso do judiciário".

O senso de justiça, de acordo com Maya, é algo inerente à sua personalidade forte. E que ninguém fale qualquer coisa negativa de Adriano, o Imperador, perto dela. Apesar de não gostar de falar sobre o relacionamento, a ex-BBB só tece elogios ao jogador, com quem afirmou não ter mais contato.

 "Nós namoramos pouco tempo. É um homem de um caráter indiscutível, a pessoa mais desapegada que eu já conheci na vida". Entre as 12 tatuagens que tem, uma chama atenção, no braço esquerdo. Uma cigana, em homenagem uma entidade da umbanda, religião que frequenta há alguns anos.

"Sempre fui kardecista, mas me apeguei à religião porque queria fazer algo a mais pelas pessoas e me encontrei. Para mim, se sua crença te leva ao bem não importa qual ela seja. Eu, por exemplo, adoro cantar música gospel, sou fã de Aline Barros". Apesar do jeito expansivo e do look de baladeira, ela garante que no seu caso, as aparências enganam.

"Sempre tive postura. Não sou de cair na noite. Morando em São Paulo há um ano, fui para a balada três vezes. Eu gosto é de jantar. Se quiser te falo todos os restaurante de São Paulo. Eu tenho essa cara de séria, e homem tem medo de jogar alguma gracinha para mim. Se chegam mais em cima, eu sou educada e digo que tenho namorado. Sempre funciona", diz Mayara.

Veja também