(67) 99826-0686
PMCG Novembro

Jornalista demitido da Globo entrega bastidores da emissora e diz que é “um ninho de cobras”

Ele afirmou que existem "canalhas inomináveis e que isso se aplica como regra da humanidade"

9 NOV 2018
Da redação / TV Foco
14h46min
Foto: Reprodução / TV Foco

Um ano após ter sido demitido da TV Globo, o jornalista William Waack resolveu falar sobre a relação dele com a emissora e toda a repercussão que teve o vídeo que causou a sua saída. Waack foi acusado de racismo ao dizer, no vídeo, que deveria ser “coisa de preto” ao ouvir a buzina de um carro durante um link ao vivo nos Estados Unidos.

“Qualquer grande empresa é [um ninho de cobras]. Como se falava na minha época, lá nos Correios e Telégrafos também é assim. Qualquer grande empresa tem pessoas de extraordinária capacidade e de caráter muito bom, e qualquer grande empresa terá também canalhas inomináveis, e acho que isso aí se aplica como regra da humanidade”, falou William.

Em conversa com Marcelo Bonfá, em seu canal no Youtube, William revelou se perdeu amigos após a grade repercussão. “Ao contrário, ganhei vários. Acho que a esmagadora maioria das pessoas percebeu que aquilo era uma piada de boteco, dita no ouvido de um amigo. Sussurrado como todo mundo faz depois de tomar duas cervejas e brincar”, explicou. “Aquilo, evidentemente, foi roubado de um servidor interno da TV Globo e fizeram o uso que fizeram”, acrescentou o jornalista.

Veja também