TJMS
re9
(67) 99826-0686

Mariano, da dupla com Munhoz, sofre acidente durante gravação do 'Caldeirão do Huck'

Os treinos desta terça-feira (18) foram cancelados após o acidente

18 OUT 2016
Redação
16h14min
Foto: Reprodução

O cantor sertanejo Mariano, que faz dupla com Munhoz, sofreu um acidente na manhã desta terça-feira (18), durante as gravações do quadro "Saltibum", do programa "Caldeirão do Huck", que acontecem no Cefan (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes), na Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com o colunista Léo Dias, do site "O Dia", Mariano bateu com a cabeça durante um salto e precisou  ser levado para um hospital. "Ele está bem, ainda está no Cefan passando pelo atendimento médico, mas está tudo bem. Levou 10 pontos, mas foi só um corte, não perdeu a consciência, não", informou um representante do cantor para o site Ego.

De acordo com a comunicação da Globo, Mariano está bem após fazer exames médicos. "Mariano se machucou durante um treino, recebeu atendimento médico imediatamente no local e seguiu para o hospital para fazer exames. O cantor passa bem", informa o boletim.


Foto: Reprodução/Intagram

Para o jornal "O Globo", o apresentador Luciano Huck disse que o cantor passa bem. "Foi no trampolim baixinho, de um metro. Deu ponto, mas está tudo okay", disse o Huck. Diogo Sales, outro participante do quadro, contou que Mariano foi dar um salto mortal chamado pontapé à lua quando sofreu o acidente. "Ele tentou dar um duplo e bateu com a nuca no trampolim", disse. Os treinos desta terça-feira (18) foram cancelados após o acidente.

Em conversa com o "Ego" em setembro, Mariano falou sobre a participação no quadro. Ele disse ainda que uma das dificuldades era lidar com as dores por causa da prática. "Estou feliz com o convite, que foi feito pelo Luciano quando estávamos gravando ‘Estrelas’. É um desafio completamente diferente, estou gostando muito”, falou.

O sertanejo disse que o salto era um desafio. “Nunca tinha saltado de plataformas assim em piscina, mas na adolescência pulava da ponte em Bonito, no Mato Grosso do Sul”, relembrou ele, que ainda completou: “Não tenho muito medo de altura, mas confesso que dá um pouco de receio. Uma coisa é saltar em pé e outra fazer as acrobacias. Tem sido difícil lidar com as dores e continuar aperfeiçoando as técnicas.”

Veja também