TJMS - Setembro
(67) 99826-0686

Pais são detidos após polícia encontrar gêmeos de 3 anos presos em caixote

Segundo a Polícia Militar, a caixa estava trancada com um cadeado. Os pais foram detidos e encaminhados à delegacia

12 JUL 2018
Gazeta Online
13h10min
Foto: Divulgação/PM

Duas crianças de três anos e 10 meses foram encontradas presas dentro de uma caixa de madeira, na tarde de terça-feira (10), em Aparecidinha, na zona rural de Santa Teresa, região Serrana do Estado. Os irmãos gêmeos estavam dentro de um caixote que estava trancado com um cadeado.

Os policiais militares foram ao local, acompanhados por dois representantes do Conselho Tutelar da cidade, após denúncias anônimas, e constataram a ocorrência de maus-tratos infantil.

De acordo com o capitão Sonimarcos Zucolotto, da 8ª Companhia Independente de Santa Teresa, os policiais e os conselheiros chegaram à propriedade por volta das 17h30. O pai, que trabalha na roça, já tinha retornado para casa. "Eles não ofereceram nenhuma resistência e nos permitiram entrar na casa", relatou.

Foi então que ele encontrou as crianças presas no caixote. Segundo o policial, era uma pequena jaula de madeira, feita com palets de eucalipto, de 1,2 metro de largura por 1 metro de altura. "Havia uma divisão no meio que separava as crianças. Elas se viam, mas não mantinham contato", detalhou.

Chocado, o capitão - que é pai de duas crianças, uma de um ano e outra de 4 anos – disse que é a primeira vez que vê uma situação como esta. "Quando você vê a situação em que as crianças se encontravam, revolta", desabafou.

Segundo o policial, elas eram mantidas nesse tipo de gaiola durante algumas horas do dia. "Era no período que o pai estava na roça e a mãe cuidava dos trabalhos relacionados à casa. Os pais alegaram que esta foi a forma que encontraram por não terem com quem deixar as crianças", relatou.

A conversa com os gêmeos, segundo o policial, não indicou que as crianças tinham raiva dos pais. Também não apresentavam sinais de que era torturados ou agredidos. "Aparentemente não haviam marcas de violência, mas isso será avaliado pelo Juizado", apontou.

Após constatar a situação, os policiais conduziram os pais para a Delegacia Regional de Aracruz. De acordo com a Polícia Civil, eles foram ouvidos e liberados. As crianças foram levadas ao Conselho Tutelar.

O caso foi comunicando ao Ministério Público e ao Juizado da Infância e da Juventude, para que os irmãos sejam recolhidos para um abrigo do município. O caso vai seguir sob investigação na delegacia de Santa Teresa.

Veja também