(67) 99826-0686

Paula Fernandes nega namoro: 'estou solteira, cada hora me arrumam um namorado'

Recém-solteira, ela foi vista na companhia do empresário Bruno Rudge

8 FEV 2017
Epoca
14h49min
Foto: Reprodução/Instagram

Acostumada a grandes shows, Paula Fernandes fará uma turnê mais intimista e acústica, apenas com voz e violão, paralela à superprodução do show Amanhecer, que lhe rendeu o Grammy Latino. “É um retorno a minhas origens, comecei tocando violão em bares. Estou naquele momento da vida em que menos é mais”, diz ela.

Se vai tudo bem na vida profissional, na pessoal ela nega os boatos de que esteja namorando o empresário Bruno Rudge. Os dois foram vistos juntos no fim de semana passado, em São Paulo, em uma festa que aconteceu num bar na Vila Madalena e, depois, comendo uma pizza na Forneria San Paolo. Ela nega envolvimento: “Estou solteira, mas a cada hora me arrumam um namorado novo. Estou saindo mais, me divertindo, conhecendo pessoas, curtindo a vida. E só”, garante ela.

Como será a nova fase na carreira?

As pessoas me cobravam esse show mais intimista. Sou muito movida a intuição e senti que agora era a hora. Não vou cantar só músicas minhas, mas o que gosto de ouvir. O repertório vai ser eclético, de Mettalica a Victor & Leo, passando por Coldplay e Djavan.

Como lida com os memes a seu respeito na internet?

Não me importo, eu mesma os faço. Só não gosto quando passam dos limites e me desrespeitam no Instagram, por exemplo. O que rola é um superdimensionamento das coisas que falo e faço. Como aquela história do show com o Andrea Bocelli mesmo, que disseram que esqueci a letra, imagine. Pegam no meu pé um pouco, sabe? Hoje as pessoas fazem de tudo para ter curtidas e os sites para ter cliques.

Arrepende-se de ter começado cedo?

Comecei aos 8 anos, tive responsabilidade cedo. Troquei as bonecas pelo violão quando criança e, quando adolescente, em vez de ir para as baladas, eu era a atração nas festas. Até por isso que comecei a fazer terapia. Mas o saldo é positivo: mais ganhei do que perdi. Até coloquei como objetivo para este ano me permitir desligar. Quero mais tempo para sair para dançar, essas coisas.

Está namorando?

Estou solteira. Não posso nem ir à casa de um amigo que já dizem que é namoro. Estou de boa, foram quatro anos namorando, agora passou aquela fase mais crítica após o término. Não diria que eu assusto os homens, mas sou um perfil um pouco fora dos padrões. Sou mais caseira, não sou de festas, da rua. É difícil encontrar um companheiro. O importante é achar quem não se encante só com a Paula dos holofotes, mas pela mulher que anda sem maquiagem, de coque e chinelo.

E os boatos de que estaria conhecendo um empresário?

Estou saindo mais, me divertindo, conhecendo pessoas, curtindo a vida. Mas isso não quer dizer que estou namorando. Cada hora me arrumam um namorado [risos]. Fui a uma festa e depois comi em uma pizzaria com um amigo. Só isso.

Você ficou com o Kiko, do grupo KLB?

Sou amiga do Kiko há quase dez anos, saímos para jantar juntos, saía com ele e meu antigo namorado. Estou solteira nesse momento e muito feliz. Agora, se eu vou à casa de um amigo, pronto: já dizem que estou namorando.

 

Veja também