TJMS
re9
(67) 99826-0686

Prefeito de Chapecó diz que não há prazo para liberação de sobreviventes

Luciano Buligon disse que vai disponibilizar viagem para parentes acompanharem a recuperação de atletas que se salvaram na tragédia com o voo da Chapecoense

30 NOV 2016
Globo Esporte
10h24min
Foto: Marcelo Hazan

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, está na Colômbia para tentar ajudar na liberação dos corpos das vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas para a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, além de buscar mais informações e auxiliar na recuperação dos sobreviventes. Entre eles os atletas da Chape Neto, Follmann e Ruschel, que não têm qualquer previsão de liberação.  De acordo com autoridades colombianas, 71 pessoas morreram e seis sobreviveram ao ocorrido.

- Nesse primeiro momento é melhor que eles (sobreviventes) fiquem aqui. Vamos disponibilizar para que as famílias venham para cá. Os ferimentos são graves. Num curto prazo, não há previsão para que eles saiam daqui - disse Luciano Buligon em entrevista à FOX Sport.

Ainda de acordo com Luciano Buligon, a liberação dos corpos da tragédia na Colômbia não deve demorar muito. O prefeito espera que as vítimas da tragédia possam retornar ao Brasil para a despedida de familiares e fãs ainda neste fim de semana:

- Achei que seria mais demorado. Mas as autoridades colombianas nos falaram que os corpos estão sendo preservados e estão sendo identificados pelas digitais e pelos passaportes. As autoridades colombianas estão fazendo um trabalho magnífico e dizem que os corpos podem ser liberados antes do fim de semana. A expectativa é que eles podem ser liberados até sexta.

 

Veja também