conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Projeto leva acolhimento a detentos que buscam atendimentos no Módulo de Saúde em MS

Proposta engloba assistência e orientações com palestras, pinturas, desenhos, dinâmicas, atividades culturais e apresentações musicais

5 AGO 2017
Agepen
15h35min
Foto: Agepen
geral-interna1
99

 “Acolhimento Humanizado” é o nome do projeto que é desenvolvido no Módulo de Saúde do Complexo Penitenciário de Campo Grande, unidade pertencente à Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

A iniciativa proporciona atividades socioeducativas e de lazer aos detentos enquanto aguardam atendimentos médicos e odontológicos no local. A proposta engloba assistência e orientações com palestras, pinturas, desenhos, dinâmicas, atividades culturais e apresentações musicais, através de colaboradores e voluntários. Lanches também são oferecidos aos custodiados.

Segundo a diretora do Módulo de Saúde, Rosana Aparecida Costa, o objetivo é oferecer condições favoráveis à reflexão e integração dos reeducandos, assim como auxiliar no resgate de valores e autoestima. “Esse trabalho, através do ‘acolhimento’, tem como finalidade mostrar uma nova realidade referente aos atendimentos de saúde e assistência ao homem encarcerado, desconstruindo o atendimento mecânico e rotineiro”, enfatiza Rosana.

Conforme Rosana, o projeto busca, ainda, que cada um sinta-se valorizado como ser humano. “Tentamos fazer com que eles também reconheçam o esforço de prestarmos uma melhor assistência. Antes da abertura das atividades, digo a eles que  fazemos esse tipo de iniciativa porque são merecedores, exercitamos a conscientização sobre a postura e disciplina de cada um para que esse tipo de trabalho tenha continuidade”, comenta.

Apresentações

Uma das apresentações realizadas ficou por conta do cantor e compositor Douglas Diniz, autor do sucesso “Decida”, interpretada pela dupla “Milionário e José Rico”. O repertório foi bem eclético, com modas sertanejas, canções gospel e MPB. Mesmo através das grades dos corredores de segurança, muitos reeducandos interagiam com as atividades, alguns cantaram e outros tocaram violão.

Em cada cantiga narrada, a cowgirl Ana Raio motivou a alegria dos internos participantes, com a declamação de diversos versos country.

Coordenadas pela assistente social, Rhaísa Branco, as ações desenvolvidas pelo projeto são realizadas de acordo com o cronograma dos dias de atendimentos no Módulo de Saúde e acontecem até a chegada dos profissionais para iniciar os atendimentos médicos e odontológicos.

De acordo com a diretora da unidade, desde seu início, há um mês, o projeto já levou uma série de atividades ao local. “Nosso foco é proporcionar um atendimento mais humanizado a essas pessoas que estão em situação de prisão e também necessitam de cuidados médicos. É uma forma de ajudá-los a atravessar esse momento de uma forma leve e descontraída”, finaliza.

Módulo

O Módulo de Saúde do Complexo Penitenciário oferece assistência médica e odontológica a internos do Centro de Triagem “Anízio Lima”, do Instituto Penal de Campo Grande (IPCG) e do Presídio de Trânsito (Ptran), com uma média de 200 atendimentos semanais.

Além do projeto de acolhimento, o Módulo desenvolve outras iniciativas que buscam humanizar e prestar melhor assistência aos custodiados, como o Projeto “Tratamento Penal”, que está em sua terceira etapa e trabalha o autocontrole de presos com distúrbios psicológicos e os agressores inseridos na lei “Maria da Penha”.

Conduzido pela psicóloga Rozimeire Ribeiro Zeferino da Silva, o projeto desenvolve a assistência psicológica por meio de atividades socioeducativas, lúdicas e dinâmicas em grupo.

geral-interna2
nando viana

Veja também