(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Quarenta e dois adolescentes são detidos em baile funk

No local foram apreendidos drogas aparentando ser cocaína e skunk. Pais devem responder a processos judiciais.

14 JAN 2019
G1/RO
09h10min
Foto: Vara da Infância/ Divulgação

Quarenta e dois adolescentes foram detidos na madrugada deste domingo (13) durante um baile funk no bairro Mecejana, zona Oeste de Boa Vista, Roraima. Um homem também foi preso por suspeita de oferecer bebidas alcoólicas aos jovens. No local ainda foram apreendidas drogas, aparentando ser cocaína e skunk, também conhecida como supermaconha.

A ação foi realizada pela Divisão de Proteção das Varas da Infância e Juventude com apoio da Polícia Militar, que contou com agentes da Força Tática, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa) e Canil.

De acordo com a chefe da Divisão, Lorrane Costa, a apreensão dos adolescentes ocorreu durante uma fiscalização de rotina, por volta da 1h15 em um clube e a festa não tinha alvará com permissão para entrada de menores de idade.

O promotor do evento, que não teve a identidade revelada, foi autuado em flagrante e vai responder a processo judicial. Se for condenado ele pode pagar multa que varia de 3 a 20 salários mínimos.

Após serem detidos, os adolescente foram conduzidos à sede da Vara da Infância, onde foram gerados processos para seus respectivos responsáveis. Depois dos procedimentos, foram entregues aos pais.

Dos 42, apenas seis não foram buscados pelos pais e foram entregues ao Conselho Tutelar II. Algum deles devem permanecer no abrigo, tendo em vista que estavam desacompanhados e sem os pais na capital.

“Cada pai vai responder um auto de infração administrativa. Se vir a ser condenado, eles também pagarão de 3 a 20 salários mínimos por permitir que o filho estivesse fora do horário na ruas, bem como num local de vulnerabilidade social para a idade deles”, afirmou Lorrane Costa.

A chefe da Divisão disse ainda que o local onde a festa foi realizada também deve ser penalizado. Ela faz uma alerta para caso alguma pessoa constate a promoção de eventos clandestinos com foco em crianças e adolescentes. Se constatada, a população deve denunciar através do telefone 3621-5101.

Veja também