(67) 99826-0686

Recebido com aplausos, Moro vota em Curitiba

Questionado por jornalistas sobre em quem votaria, sorriu e respondeu que "o voto é secreto"

2 OUT 2016
Uol
10h45min
Foto: Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo

Recebido com uma discreta salva de palmas, o juiz federal Sérgio Moro votou às 10h30 deste domingo (2) no Clube Duque de Caxias, no Bacacheri, bairro de classe média da zona norte de Curitiba.

Acompanhado por apenas um segurança, Moro não deu entrevista, nem foi abordado por eleitores dentro da quadra de esportes do clube, onde ficam as seções de votação. Na fila, ele trocou algumas palavras com uma mulher que aguardava antes dele para registrar o voto na seção 464.

Questionado por jornalistas sobre em quem votaria, sorriu e respondeu que "o voto é secreto". Após votar rapidamente, Moro cumprimentou mesários e deixou o local, novamente aplaudido. Antes de deixar o clube, tirou uma selfie com uma admiradora.

Sobre declarações do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, sobre a fase da operação Lava Jato que prendeu o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil nos governos do PT, Antonio Palocci, disse que não faria comentários.

Minutos antes da chegada de Moro, um incidente em sessão ao lado da do juiz exigiu a presença de um policial militar --um eleitor irritou-se com as tentativas frustradas de registrar a impressão digital no sistema de reconhecimento biométrico.

Sérgio Moro é sócio do Duque de Caxias. Antes de chegada do juiz, funcionários comentavam que já viram o juiz correndo ou na academia do clube. Fundado em 1890 por imigrantes alemães como Teuto Brasilianischer Turnverein, é um dos tantos clubes do país que mudou de nome durante o Estado Novo, quando o Brasil declarou guerra aos países do eixo formado por Alemanha, Itália e Japão.

Veja também