FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Gov presente - transparencia

Secretária nega a morte de segurança que ateou fogo em creche

Quatro crianças e uma professora morreram; Ao menos 25 outras pessoas ficaram feridas

5 OUT 2017
Band
15h00min
Foto: Reprodução

Após a notícia da morte do segurança suspeito de atear fogo e matar quatro crianças e uma professora em Janaúba, norte de Minas Gerais, a Secretária de Saúde da cidade, Cecília Moreira Freitas, em entrevista à BandNews FM, afirmou que o vigia não morreu e segue internado em estado grave.

Cecília contou ainda que o homem chegou à Creche Municipal do Bairro Rio Novo procurando pela diretoria, com quem teria tido um desentendimento. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o prefeito Carlos Mendes negou também informações iniciais de que o homem teria sido demitido do local.

O vigia Damião Soares Santos teria acabado de retornar das férias e, segundo o prefeito, as motivações para o crime ainda são desconhecidas.

O crime

Damião Soares dos Santos, de 50 anos, era vigia noturno da escola. Ele ateou fogo no local durante o intervalo das aulas. Quatro crianças e uma professora morreram. Ao menos 25 outras pessoas ficaram feridas, sendo oito em estado grave.

A Prefeitura do município mineiro divulgou uma nota em que decreta luto oficial de sete dias e classificou o ato como lamentável. A administração municipal afirma que "direcionou todos os seus esforços para atender os envolvidos e amenizar, de alguma forma, a dor que acomete a todos".

Veja também