(67) 99826-0686

Morre Paul Singer, economista e um dos fundadores do PT

Singer era doutor em sociologia e foi um dos precursores do conceito de economia solidária no Brasil

17 ABR 2018
G1
10h59min
Foto: Roberto Stuckert Filho/ Agência O GLOBO

O economista Paul Singer, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), morreu na noite desta segunda-feira (16), aos 86 anos, em São Paulo. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês e teve uma infecção generalizada.

De acordo com o hospital, Singer morreu às 20h10.O velório será na manhã desta terça-feira no Cemitério Israelista do Butantã, Zona Oeste de São Paulo, onde o corpo de Singer será enterrado à tarde.

Paul Singer nasceu na Áustria em 1932 e chegou ao Brasil em 1940. A família dele veio para o país fugindo da perseguição aos judeus na Europa.

Em 1953, foi um dos líderes da greve dos 300 mil, que durou quase um mês e foi um marco do movimento sindical.

Singer se formou em economia e fez doutorado em sociologia na Universidade de São Paulo (USP), onde foi livre docente em demografia e professor titular no curso de economia.

Foi aposentado compulsoriamente em 1968, com a decretação do AI-5, e passou a lecionar na PUC-SP, como ocorreu com outros perseguidos pela ditadura militar. Participou da fundação do PT em 1980, junto com outros intelectuais como Perseu Abramo e Plínio de Arruda Sampaio.

Durante a gestão de Luiza Erundina na Prefeitura de São Paulo (1989-1992), Singer foi secretário de Planejamento.

Ele também foi um dos precursores do conceito de economia solidária no país, baseada na produção com autogestão, sem patrões e empregados. Ocupou o cargo de secretário nacional desta área nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2011) e Dilma Roussef(2011-2016).

O economista também foi um dos fundadores do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), que reuniu nomes importantes da academia na resistência à ditadura, e da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares na USP.

Veja também