bortollos
lalu kids
(67) 99826-0686

Com reparos estimados em R$ 1 milhão, prefeito expõe maquinário sucateado em praça

São 23 veículos sucateados, sendo que dois estavam parados no pátio da Secretaria de Obras

9 JAN 2017
Diana Christie
09h20min
Foto: Reprodução

O prefeito de Rio Brilhante, Donato Lopes da Silva (PSDB), inovou na hora de demonstrar as mazelas das administrações anteriores. Na manhã desta segunda-feira (9), ele decidiu expor o maquinário e utilitários do município em praça pública. São 23 veículos sucateados, com reparos estimados em R$ 1 milhão.

Foram apresentados para a população três caminhões, uma carregadeira, três motoniveladoras, quatro camionetas, um carro Uno, duas vans, dois tratores, uma pick-up Saveiro, sete ambulâncias e uma carretinha. Do total, 21 veículos estavam sendo usados pela prefeitura e dois estavam no pátio da Secretaria de Obras.

Conforme levantamento realizado pelo secretário de Infraestrutura do município, Antônio Lino Barbosa Neto, a recuperação do maquinário é estimada em R$ 1 milhão. “Várias dessas máquinas não são muito velhas de uso. A maioria delas foi adquirida em gestões do Donato, e hoje estão paradas por falta de manutenção. No levantamento realizado, só de pneus para estes maquinários rodar seria um investimento superior a R$ 350 mil”.

Foto: Reprodução/Prefeitura

Os veículos foram colocados na praça Dr. Boaventura. Para o site Rio Brilhante em Tempo Real, prefeito Donato explicou que apenas os maquinários que apresentarem viabilidade econômica serão encaminhados para o conserto, sendo que o restante poderá ir a leilão já que o custo é elevado e a prefeitura não dispõe de recursos imediatos para a manutenção dos maquinários.

Foto: Reprodução/Prefeitura

“Todas as motoniveladoras estão paradas e o município tem uma grande malha de estradas que necessitam estar em constante recuperação. A colheita da soja começa daqui uns dias e essas máquinas precisam estar em boas condições para recuperar as estradas vicinais para que os produtores rurais não tenham dificuldades em escoar a sua produção”, declarou. 

Veja também