Águas
studio center
(67) 99826-0686

Fazendeiro é autuado pela PMA em R$ 37 mil por voçorocas e rompimento de represa ilegal

As erosões eram várias e conectadas

8 AGO 2017
Redação
10h30min
Foto: Divulgação

A Polícia Militar Ambiental (PMA), durante fiscalização nas propriedades rurais do município de Coxim ontem (07), fiscalizaram uma fazenda e constataram a degradação ambiental devido a existência de diversas voçorocas. As erosões eram várias e conectadas. O sedimento dos processos de degradação era carreado para um curso d’água que corta a propriedade.

Os processos erosivos surgiram devido à remoção da vegetação e plantio de pastagem com atividade de pecuária, sem ações de conservação do solo, que são obrigatórias pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais.

Em outro local, o fazendeiro havia construído uma represa com barramento de um curso d’água sem licenciamento. Devido a falta de conservação, a represa rompeu-se, causando diversas degradações e erosão de margem, afetando as áreas de matas ciliares do córrego.

O pecuarista, residente em Umuarama (PR), foi autuado administrativamente e multada em R$ 36.961,00. Ele também poderá responder por crime ambiental, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão. A PMA determinou a interdição da área, para proteção e recuperação, com proibição de atividades agrícolas e pecuárias. O infrator também foi notificado a apresentar projeto de recuperação de área degradada e alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental.

interior-interna2
zé ramalho

Veja também