(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

'Foi um herói e salvou a minha vida', diz esposa de bombeiro atropelado e morto

O casal estava saindo de uma lanchonete no último sábado (12) quando foi atropelado

14 JAN 2019
Rodson Willyams
11h56min
Foto: Reprodução / JPNews

“Quero que ele continue preso e pagando pelo que cometeu”, diz Rosinei de Jesus Silva Benite, esposa do bombeiro Evaldo Alcides Benite, morto no sábado (12), após ser atropelado na cidade de Três Lagoas, distante 326 km de Campo Grande.

Segundo o site JPNews, a dona de casa vai acompanhar todo o processo de audiência de custódia e tramitação judicial para a prisão efetiva do suspeito de cometer o acidente, identificado como Ricardo dos Santos Veríssimo, de 34 anos.

O casal estava saindo de uma lanchonete, no último sábado (12), quando foi atropelado pelo motociclista, que teria passado pelo local em alta velocidade. Benite morreu no local e a esposa foi encaminhada para o Hospital.

Herói

Rosinei disse, em entrevista, que está bastante ferida, com fratura em uma das pernas e mal consegue velar o corpo do marido, pois ainda sente muitas dores. Ela descreve que o marido foi um herói e que o acidente foi muito rápido.

“O coração está muito machucado e, por uma imprudência alheia, acabei perdendo um dos maiores guerreiros que pude conhecer. Um excelente marido, pai e avô. Totalmente companheiro. Salvou minha vida. Deu a dele para salvar a minha. Só tenho a agradecer, onde você (Benite) estiver. Carregou a carreira no peito. Foi o maior herói”, disse.

A esposa pede por justiça. “Quero que ele continue preso e pagando pelo que cometeu. Ele tirou a vida de um homem que lutava para poder salvar muitas vidas, enquanto esse, não pensou duas vezes em fazer o que fez. Uma impudência. Espero que a justiça não falhe, pois tenho direito. Nem velar direito meu marido posso. Nem este direito ele me deixou. Espero acompanhar de perto todo este processo. No que depender de mim, a justiça será feita”.

Veja também