conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Intervenção emergencial do Estado recupera área de erosão que ameaçava casas em MS

Chuvas abriram cratera na zona rural se estendendo pela área urbana e prefeitura decretar situação de emergência

13 OUT 2017
Redação
15h42min
Foto: Reprodução
interior-interna1
99

Em Juti,  a 313 km de Campo Grande, o Governo do Estado realizou ações emergenciais para recuperação das vias afetadas pelas chuvas de 2015 quando uma cratera na zona rural se estendeu pela área urbana ameaçando residências. Com a prefeitura decretando situação de emergência, a gestão estadual imediatamente iniciou os trabalhos de restabelecimento dos serviços básicos de abastecimento de água e energia.

Na sequência, iniciou os trabalhos de recuperação de tubulações, poços e redes de esgoto com investimentos em saneamento pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Com a conclusão dessa etapa, em junho de 2016, começaram as obras de contenção da erosão.

Os trabalhos de recomposição do solo, instalação de rede de drenagem, aterro, canais e barragens foram executados com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul).

A obra pôs fim à insegurança vivida por moradores cujas casas estavam sendo ameaçadas pela erosão. Eles detalharam que conviviam com o problema há duas décadas e tinham de monitorar o avanço dela no período das chuvas. Em uma das vias destruídas pela cratera, a rua Pedro Álvares Cabral, o buraco aberto chegou a atingir seis metros de profundidade por 15 de largura.

Com 6553 habitantes, conforme estimado pelo IBGE, Juti recebeu também recursos na área de habitação. Foram 155 famílias beneficiadas pelas casas construídas com recursos estaduais e por meio de parceria com o Governo Federal e a Prefeitura no residencial Juti, loteamento social Vila Morena, e nos programas destinados a habitações rurais. 

interior-interna2
nando viana

Veja também