FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Lets - Educacao

Menina de três anos corta o cabelo pela primeira vez e doa à vítimas de câncer em MS

Mãe sugeriu a iniciativa e filha aceitou com prazer

6 DEZ 2017
Thiago de Souza
17h39min
Betany vai doar cabelo a pacientes com câncer em MS Foto: Márcio Rogério - Nova News

Betany Lupita Amorim, de apenas três anos, moradora de Nova Andradina, cortou o cabelo pela primeira vez na vida e decidiu doá-lo a vítimas de câncer em MS. Ela se sensibilizou com a questão e foi incentivada pela mãe, que também vai doar os cabelos. 

Com hora marcada, Betany foi ao salão acompanhada dos pais. Jorge Amorim da Silva e Elizabeth Cristina Franco dos Santos para o tão aguardado dia. Como forma de incentivar a filha, a mãe também cortou o cabelo que será doado posteriormente.

Segundo o Nova News, Elizabeth, mãe da pequena, disse que a ideia de cortar o cabelo da filha para ser doado começou a uns cerca de 15 dias.

“A intenção do meu marido era cortar o cabelo dela apenas quando tivesse cinco anos. Mas, devido à correria do dia a dia e o trabalho que dá cuidar de um cabelo tão grande, especialmente agora porque tenho um bebê de quatro meses, começamos a trabalhar esta ideia junto a Betany para ela não se abalar e ficar doente diante do fato de não ter mais seus cabelos longos”, relata a mãe.

(Apesar da pouca idade, cabelo de Betany eram longos - Foto: Márcio Rogério - Nova News)

A ideia de doar as mechas que tanto ela gostava para outras criancinhas que não tem cabelo passou a trabalhada com Betany e deu certo.

“Quando falamos para ela que cortaríamos o seu cabelo e o doaríamos, ela ficou muito feliz com a ideia. Hoje mesmo quando fomos ao salão, Betany ficou ansiosa perguntando a todo momento se chegaria logo a sua vez”.

Em breve, as mechas de mãe e filha seguirão para seu o destino final ao serem entregues por Jorge que acompanha a mãe que faz tratamento no Hospital do Câncer de Barretos, fator este também preponderante para a doação de Betany diante do fato da avó ser beneficiada com as ações da entidade.

"Mesmo com pouca idade, ela viu a importância de ajudar o próximo. Ficamos muito felizes por conseguirmos convencê-la a fazer tal gesto, sentimos uma gratificação enorme”, pontuam os pais de Betany.

Veja também