Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Travesti diz que foi espancada por não pagar taxa para usar ponto de prostituição

Cinco pessoas teriam agredido a vítima usando madeira

15 SET 2017
Thiago de Souza
19h14min
Caso será investigado pela Polícia Civil Foto: Polícia Civil

Uma travesti de 21 anos, que não quis se identificar, denunciou à polícia ter sofrido espancamento, na noite dessa quinta-feira (14), no cruzamento da Avenida Joaquim Teixeira Alves com a rua João Cândido Câmara, no centro de Dourados. O motivo, seria o não pagamento de taxa para usar um ponto de prostituição.

Conforme relatado na delegacia, a vítima estava na via e foi atacada por cinco pessoas a mando da travesti identificada como ‘Lorena’, que segundo ela tenta controlar esses pontos naquela região.Ela sofreu agressões com golpes de madeira e foi expulsa do local. O caso será investigado.

Segundo o Dourados News, essa é a segunda denúncia contra Lorena na semana.

Na noite de segunda-feira, a travesti identificada como Gabrieli procurou a polícia após ser ameaçada pela gangue da rival, que cobrava dela R$ 30 para poder explorar o serviço na avenida Joaquim Teixeira Alves.

Veja também