festival de reggae
erro medico
(67) 99826-0686

Na Lata: Novato, Siufi leva 'carão' de Kemp: 'É coxinha mesmo!'; assista o vídeo

2 ABR 2017
O Inquisidor
13h24min

Os ânimos ficaram exaltados na Assembleia Legislativa. Após o discurso do deputado Pedro Kemp, do PT, o novato na Casa de Leis do Estado, Paulo Siufi, do PMDB, usou a palavra para pedir ao presidente da ALMS, Junior Mochi, do mesmo partido, para que fosse retirado a palavra 'coxinha' da ata. E isso acabou revoltando o petista que voltou a usar a palavra e reafirmou 'é coxinha mesmo'!

Após o discurso de Kemp, Siufi usou a palavra e pediu que a palavra fosse retirada. "Não quero deixar o deputado Pedro Kemp mais afoito, ou nervoso e não foi essa a minha intenção, de forma nenhuma e respeito vossa excelência. Só que gostaria que fosse retirado da ata, a palavra 'coxinha', porque isso ofende o povo que foi pra rua. Isso é uma palavra indelicada".

Antes de concluir o pensamento, o deputado que estava sentado se levantou e foi até ao presidente Junior Mochi, para informar que a palavra não fosse retirada. Enquanto isso, Siufi emendou: "estou perguntando se pode tirar da ata, mas se o senhor tiver autonomia para decidir, estou pedindo pra pessoa errada".

Mochi interveio na questão e disse que estava na palavra livre, e que os parlamentares poderiam se inscrever para falar. Mesmo assim, Pedro Kemp, retornou ao microfone e falou: "O meu pronunciamento quem decide as palavras que ficam ou saem sou eu! Eu falei coxinha, 'é coxinha mesmo', é pra ficar lá no meu discurso. Aliás a caminhada que os coxinhas chamaram para o domingo foi um fiasco. Ninguém mais está acreditando na farsa. Então é coxinha mesmo"!

Embaixo, Siufi ficou escutando e rindo da situação.

Veja o vídeo:

Na Lata: Mesmo com Bolsonaro candidato, PSC pode abrir mão de disputar governo em MS

1 ABR 2017
O Analista
08h35min

Mesmo com um pré-candidato à presidência da República em terceiro lugar nas pesquisas, O PSC em Mato Grosso do Sul analisa a possibilidade de não lançar candidatura própria ao governo do Estado em 2018.

Mesmo sem cabeça de chapa, o partido já possui nomes de peso. São candidatos a reeleição o senador Pedro Chaves (PSC) e o deputado Coronel David (PSC). Entretanto, o partido reconhece que não possui um nome para disputar o governo do Estado.

A estratégia do partido é participar de uma das coligações que forem colocadas com candidatos ao governo e criar um comitê para apoiar de forma independente a candidatura à presidência da República do deputado federal Jair Bolsonaro.

Entretanto a estratégia pode dificultar os plano de Pedro chaves de disputar ao Senado. Entre as pré-candidaturas postas ao governo do Estado têm excesso de candidatos ao Senado. Em uma possível chapa majoritária na reeleição do governador Reinaldo Azambuja, já tem como pré-candidatos ao Senado o secretário de Governo Eduardo Riedel e o ex-governador André Puccinelli.

Caso André Puccinelli dispute ao governo, uma das vagas da disputa já é para o senador Waldemir Moka, que tentará a reeleição.

O deputado federal Zeca do PT é pré-candidato ao Senado em uma terceira via, que pode ser encabeçada pelo Juiz federal Odilon de Oliveira. Entretanto, Odilon também pode ser candidato ao Senado.

Nelson Trad Filho (PTB) também articula sua candidatura ao Senado em alguma das três possíveis pré-candidaturas ao governo.

Na Lata: A caminho de agenda, prefeito ajuda a socorrer vítima de acidente de trânsito

29 MAR 2017
O Analista
12h38min

O prefeito de Campo Grande, Marcos Marcello Trad (PSD), prestou socorro a uma motociclista que se acidentou na Mata do Jacinto, na manhã desta quarta-feira, 29 de março.

Após auxiliar no acidente, ele desistiu da agenda na escola Municipal Professor Virgílio Alves de Campo, no mesmo bairro, e foi participar de compromisso no IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), onde foi lançado programa de prevenção da saúde do servidor municipal com a presença de diversas autoridades.

A vítima trafegava na Avenida Hugo Pereira do Vale, quando um automóvel colidiu contra a motocicleta no cruzamento. Marquinhos Trad prestou auxílio a mulher, lhe passando calma, e segurando em sua mão, enquanto aguardava a chegada do atendimento especializado.

Na Lata: Executivo manda projeto para Câmara com pegadinhas

25 MAR 2017
O Inquisidor
15h00min

O prefeito Marquinhos Trad, do PSD, encaminhou projetos três projetos à Câmara Municipal. Até o momento, o Profuncionário, Proinc e Centralização chegaram na Casa de Leis. Os dois primeiros já passaram pelo crivo dos parlamentares e foram aprovados. O da Centralização, ainda segue tramitando na Casa. Mas qual é o problema? Todos não estão claros.

Um exemplo seria do Profuncionário. Os vereadores aprovaram o projeto que beneficiaria os servidores públicos com 100% de gratificação no valor dos vencimentos para profissionais da educação. Porém, por meio de decreto, o prefeito corrigiu em 40%.

Outro seria o Proinc, projeto já aprovado na Casa de Leis com objetivo de gerar economia ao município, mas a forma como aconteceria essa economia não ficou esclarecida. O da centralização, segue em tramitação e discussão é polêmica.

Segundo vereadores, os projetos tem intenção boa, mas o que prefeito tem feito é encaminhar apenas o esqueleto dos projetos. Após aprovados, o prefeito os molda em forma de decretos, o que tira a eficácia da lei aprovada. "O projeto tem ser no todo", ressaltou.

Na Lata: 'síndrome da planície' atinge deputado de primeira viagem

25 MAR 2017
O Analista
07h30min

O recém-empossado deputado estadual Paulo Siufi (PMDB), acostumado com os trâmites na Câmara Municipal, parece estar estranhando a forma de como as coisas funcionam na Assembleia Legislativa.

Colegas de parlamento afirmam que Siufi está sofrendo de “síndrome da planície”, uma vez que por ser ex-presidente da Câmara e no quarto mandato como vereador tinha amplos poderes dentro do legislativo municipal e sem oposição aos seus projetos.

Agora, entrando como suplente, Paulo Siufi passa a ser apenas mais um deputado estadual, sem força e poder de negociação acima da média. Acostumado a ter seus projetos ”autorizativos” aprovados e sancionados no município, estranhou o rigor que acontece dentro do parlamento estadual, que não deixa passar os famosos projetos autorizativos e proposta com vício de iniciativa.

Como disse um experiente jurista dentro do palácio Guaicurus. “A Assembleia arquiva esses projetos pois são inócuos uma vez que eles autorizam o poder executivo a fazer algo que já estão autorizados a fazer”.

Na Lata: deputada ruralista declara patrimônio de R$ 10 mil

24 MAR 2017
O Analista
18h12min

Chama atenção a deputada federal Tereza Cristina possuir patrimônio declarado de apenas R$ 10 mil. A parlamentar que se autodeclara produtora rural, militante histórica da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) e Sindicato Rural, não declarou uma única propriedade rural à Justiça Eleitoral.

Em sua declaração ao Tribunal Superior Eleitoral, nas eleições de 2014, Tereza Cristina colocou como profissão “empresária”. Entretanto, há apenas a participação no valor de R$ 1 mil em uma empresa de produtos agropecuários. Além de não constar imóveis ou veículos.

Em reportagens passadas, Tereza Cristina aparece como proprietária do Confinamento Santa Eliza, em Terenos, onde mantém 700 cabeças de gado.

Será que temos um caso inédito de uma pecuarista sem fazendas e sem gado?

Na Lata: amizade entre Câmara e Marquinhos será colocada em 'xeque' após 100 dias

24 MAR 2017
O Inquisidor
14h57min

A lua de mel parece estar prestes a acabar, com vereadores reclamando que foram deixados de lado na administração de Marquinhos Trad (PSD). Pelos corredores, há quem diga e aposte que estão esperando apenas dar os 100 dias para o amor existente com o prefeito acabar.

Os vereadores estão reclamando que a pressão está grande, por parte da população, que já demonstra insatisfação com o novo gestor. Na lista, as críticas mais insistentes vão para a área da saúde e educação. Porém, o novo embate virá com o possível não reajuste dos servidores. "Não tem dinheiro e já avisaram que não podem pagar".

Na Lata: Pedra no sapato de Marquinhos, aliados pedem troca imediata de secretários

23 MAR 2017
O Inquisidor
18h22min

Nem tudo são flores na administração do prefeito Marquinhos Trad (PSD). Com menos de 100 dias de governo, os problemas começam aparecer e aliados do prefeito ficam furiosos com secretários e pedem troca imediata.

Saúde e Educação estão na mira dos chegados por causa de suposto 'descaso' com as pastas, além de poucas ações efetivas para resolver problemas antigos. Há quem diga, os dois são 'pedras' no sapato do prefeito, e devem ser substituídos imediatamente. "O prefeito entende o povo, mas os secretários...", alfineta um dos apoiadores do prefeito.

Na Lata: secretária de Educação corta projetos sociais da rede pública

23 MAR 2017
O Alienista
07h30min

A secretária municipal de Educação, Ilza Matheus, parece que não está agradando na pasta. Depois de ser alvos de reclamações de professores, que a acusam de ser mal educada e de não providenciar até o momento os uniformes. Agora surgiu outro fato.

A secretária procurou atender outras demandas e esqueceu de projetos sociais da pasta. Resultado: cortou todos os programas por falta de dinheiro. Agora, as crianças e adolescentes não terão mais os projetos ligado ao esporte e arte e cultura.

Há denúncia que a secretária dificilmente é encontrada na Semed.

Na Lata: Não tem hospital da criança, mas tem má distribuição de pediatras!

22 MAR 2017
Capitu e O Inquisidor
16h30min

Atuante durante a gestão de Gilmar Olarte (Sem Partido), o Conselho de Saúde trabalhou até conseguir o fechamento do antigo hospital da criança, localizado na Avenida Afonso Pena. O motivo: portaria do Ministério da Saúde que preconiza a regionalização dos atendimentos médicos, com a distribuição de pediatras na periferia para facilitar o acesso da população.

Conquista importante, já que muitas famílias não têm dinheiro sequer para o transporte até o hospital no centro da cidade. O problema é que a fiscalização parou e agora vemos um desmonte nos postos de saúde. Não apenas faltam profissionais nos plantões como o secretário Marcelo Vilela anunciou que vai concentrar a escala de pediatras em quatro postos de saúde.

Cadê a regionalização? O Conselho de Saúde vai acordar ou se acomodou com tantos membros sendo contemplados – leia-se nomeados – na administração de Marquinhos Trad (PSD)?