Corrida Cassems
(67) 99826-0686

Agetran interdita Rua 26 de Agosto e Ernesto Geisel para reconstituição da morte de empresário

Polícia Civil deve iniciar os trabalhos às 5 horas dessa quarta-feira

10 JAN 2017
Thiago de Souza
19h16min
Trecho será interditado para polícia reconstituir crime

A partir das 5 horas dessa quarta-feira (11), a Rua 26 de Agosto e a Avenida Ernesto Geisel serão interditadas pela Agetran, para que a Polícia Civil promova a reconstituição do assassinato do empresário Adriano Correia,33, pelo policial rodoviário federal, Ricardo Hyu Su Moon, no dia 31 de dezembro de 2016. 

Para a 26 de Agosto ficaram fechados os trechos entre a Rua dos Barbosas e a Anhandui. Já a Ernesto Geisel estará proibido o trânsito entre a Rua João Rosa Pires e a Fernando Correa da Costa.  

O crime

Conforme a polícia, Ricardo e a vítima teriam se envolvido em uma briga de trânsito, quando autor sacou a arma e disparou cerca de sete vezes contra o empresário. Um adolescente de 17 anos, que também estava no veículo, foi atingido na perna. Ferido, Adriano perdeu o controle da direção e bateu com a caminhonete em um poste. Ele morreu na hora.

A briga teria começado após o empresário 'fechar' o policial no trânsito. O suspeito estava fardado no momento do crime e seguia para o interior do Estado, onde estava escalado para trabalhar. Entre os pontos que geram dúvida sobre o caso, está a demora em decretar a prisão em flagrante do policial, instantes depois do crime, mesmo diante de todas as evidências colhidas no local.

Testemunhas questionam o fato de tamanha agressividade por parte do policial, que utilizou de uma arma potente da corporação contra uma família desarmada e desprotegida. Sendo agente da Polícia Rodoviária Federal, ele deveria estar preparado psicologicamente para situações de nervosismo extremo. Também teria condições de fazer um acompanhamento tático do veículo em questão enquanto chamasse reforço da Polícia Militar.

 

 

 

Veja também