novoengenho - policia
Tribunal de Contas Junho
(67) 99826-0686
novoengenho - CNH

Após final de semana preso, Giroto ainda aguarda por decisão que pode libertá-lo

Defesa espera pela íntegra que negou habeas corpus a Amorim e 'turma', além de recursos para tirar cliente das grades

12 MAR 2018
Amanda Amaral
14h30min
Em 2016, Giroto chegava na prisão com colchonete. Foto: Marco Miatello/Diário Digital

Em seu terceiro dia preso em Campo Grande, Edson Giroto ainda não sabe se ou quando deve ser liberado das grades. Assim como os empresários João Amorim e Beto Mariano, e o engenheiro Flávio Schrocchio, Giroto está detido desde a sexta-feira (9) no Centro de Triagem, no complexo penitenciário ao lado do Presídio de Segurança Máxima, no Jardim Noroeste.

Conforme seu advogado, Valeriano Fontoura, ainda não há nenhuma novidade sobre o caso, restando aguardar pela publicação de acórdão no STF (Superior Tribunal Federal), que negou habeas corpus a Amorim, em decisão que se extendeu a outros réus. Há recursos em andamento, como no TRF3 (Tribunal Regional Federal), mas uma decisão imediata parece remota.

Detentos no Presídio de Trânsito de Campo Grande, Edson Giroto e João Amorim passam o dia batendo papo aos risos; nas conversas, muitas amenidades e pouca discussão sobre os motivos que levaram os ex-todo-poderosos para atrás das grades. Reportagem TopMídiaNews conseguiu entrar com exclusividade no local, observar a dupla, mas foi impedida de manter qualquer contato com os dois alvos da Lama Asfáltica.

O principal argumento da Justiça para manter os investigados da Operação Lama Asfáltica na cadeia é a possibilidade de continuidade delitiva. Mas na visão de Valeriano, esse entendimento sobre seu cliente ocorreu há dois anos.

O advogado não quis comentar sobre como Giroto passou o final de semana e não confirmou se chegou a visitá-lo durante este período. 

Sorrisos com Amorim

O TopMídiaNews esteve no presídio, neste domingo (12), durante o período de visitas de  todo o complexo – que inclui o Presídio de Trânsito, o Centro de Triagem e o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. Amorim e Giroto foram vistos conversando amenidades, trocando calorosos sorrisos. 

Apenas uma grade separava os dois da reportagem, que tentou conversar com a dupla, mas foi impedida por agentes penitenciários. Os servidores públicos, porém, garantiram que os dois não receberam visitas, apenas de um advogado. Saiba mais clicando aqui.

 

Veja também