Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Associação condena investigação contra coronel que protesta por melhores salários na PM

Em nota, Aspra diz que governo faz 'perseguição violenta' contra quem luta pela polícia e bombeiros

12 JUL 2017
Thiago de Souza
13h10min
Vilassanti conta com apoio de associação de PM's e BM'S Foto: AOFMS
policia-interna1
semana do transito

A Aspra-MS (Associação dos Praças da Polícia e Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul) divulgou nota de apoio ao presidente da AOFMS (Associação dos Oficiais da Polícia Militar), coronel PM Alírio Vilassanti, que teve sindicância aberta contra ele na Corregedoria da PM. O motivo, segundo o órgão, seriam irregularidades em protesto por melhores salários na polícia.

Segundo a entidade, Vilassanti é ''vítima de violenta perseguição perpetrada pelo Governo do Estado, em razão de sua atuação na defesa da categoria PM/BM do MS''.

O texto diz que, ao abrir sindicância contra o oficial, o governo utiliza o aparelho estatal [Corregedoria] como forma de coibir ações de reivindicação salarial e valorização da classe. A Aspra enxerga as manifestações  por reajuste salarial como 'justas, pacíficas e legítimas' e critica o Estado por não dialogar com os servidores.

Além de repudiar a investigação contra Vilassanti, a  associação se colocou a disposição para prestar auxílio ao militar.

 

 

 

Veja também