festival de reggae
erro medico
(67) 99826-0686

Caso Adriano: Polícia pode adiar prazo de entrega de documentos

Dependendo da dificuldade do perito, o prazo pode ser prorrogado

13 JAN 2017
Dany Nascimento
10h12min
Foto: Geovanni Gomes

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul divulgou o vídeo da reconstituição do crime que vitimou o empresário Adriano Correia do Nascimento, 33 anos, no dia 31 de dezembro na Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande. No dia da reconstituição, delegados, policiais e peritos deixaram o local sem conversar com a imprensa, após dificultar o trabalho dos jornalistas no local, que tiveram que se posicionar após o bloqueio policial par acompanhar a simulação dos fatos.

No vídeo divulgado, a delegada Daniella Kades, do 1ª DP, afirmou que a reconstituição foi realizada para confrontar depoimentos colhidos no inquérito policial, já que houve divergência na fala de uma das testemunhas, de uma das vítimas e do autor.

"Estamos realizando reconstituição do crime ocorrido no dia 31 de dezembro, com intuito de dirimir pontos e confrontar divergências de depoimentos colhidos dentro do inquérito policial. Essa prova pericial será compilada dentro dos autos de investigação para ajudar a corroborar a autoridade policial junto com demais provas,  para tentar formar opinião do que de fato aconteceu no dia. Verificamos divergência no depoimento de uma das testemunhas, de uma das vítimas e do autor, razão pelo qual é realizada a reconstituição", diz a delegada.

A delegada destaca ainda, que o prazo para conclusão do inquérito policial seria até sábado (14), mas por se tratar de réu preso, a conclusão será feita hoje (13). "Todas as testemunhas já foram ouvidas, as provas foram requeridas, nessa parte, na fase final, que podemos sentar e verificar, quais as partes estão concluindo para a formação da opinião, do que de fato aconteceu, e dirimir algumas dúvidas que ainda pairam. Como envolve réu preso o prazo para conclusão é de dez dias, que conclui no próximo sábado, mas como se trata de réu preso será concluído na sexta".

Daniella ressalta ainda, que com a elaboração do relatório final,  as autoridades devem  verificar a real necessidade de proceder um novo interrogatório do réu, bem como oitiva das testemunhas. A delegada explica ainda, que participaram da reconstituição o advogado das partes, da família da vítima fatal, as duas vítimas que resistiram, além de uma testemunha e o indiciado.

O diretor do Instituto de Criminalística em exercício, Jean Cleber Silva Dourado disse que o perito é responsável por transcrever as versões, ilustrar fotograficamente e verificar a viabilidade física e lógica das versões, o que pode levar a prorrogação do prazo de entrega dos documentos.

"A perícia busca verificar as versões trazidas pelas partes, o perito transcrevera as versões e ilustrará fotograficamente e verificará a viabilidade física e lógica dessas versões, posteriormente é feita analise das verões com outros elementos de provas existentes nos autos, exames em locais, veículos. O perito levara as autoridades a versão que maior se coagula com a realidade dos fatos. Prazo de entrega é de dez dias, mas vai depender da dificuldade, da quantidade de elementos que terá o perito e esse prazo pode ser buscado prorrogação", disse Jean Cleber.

Veja o vídeo:

Veja também