Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Corregedoria vai investigar promotor que mandou remover carro de acidente com morte

Robalinho teria mandado um homem retirar o carro do local do acidente antes da chegada da polícia de trânsito

15 SET 2017
Dany Nascimento
11h01min
Foto: Wesley Ortiz

O procurador de Justiça Gilberto Robalinho da Silva será investigado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) por supostamente ter ordenado a retirada do carro da esposa, Cirlene Lelis Robalinho, 48 anos, do local do acidente que vitimou uma idosa de 91 anos, na última quarta-feira (13), na Avenida José Nogueira Vieira, no bairro Tiradentes, em Campo Grande.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a investigação teve início ontem (14) e foi encaminhada para a Corregedoria-Geral. O próximo passo é ouvir as partes e as testemunhas do acidente. Questionada sobre o tempo total da investigação, a assessoria destaca que não existe tempo determinado, mas que, normalmente, investigações deste tipo duram em média 30 dias.

A atitude do procurador revoltou os familiares da idosa, que compareceram ao local do acidente. Robalinho teria ordenado que um homem que o acompanhava retirasse o veículo do local antes da chegada da polícia de trânsito. Testemunhas relataram aos policiais que diversas pessoas caminhavam pela calçada quando o carro invadiu o local, atingindo a mulher, que morreu na hora. Após ser questionado pelos familiares, o procurador deixou o local do acidente.

O TopMídiaNews entrou em contato com a delegada responsável pelo caso, Célia Maria Bezerra, que alegou que nenhuma informação será repassada sobre o caso até a próxima segunda-feira (18).

“Vamos voltar a falar deste caso apenas na segunda-feira, ouvimos as testemunhas e as partes, mas vamos falar sobre o caso completo, transmitir todas as informações sobre o caso apenas na segunda-feira”.

Veja também