(67) 99826-0686

Defesa de Puccinelli já prepara habeas corpus

Advogado chegou quando PF estava no prédio e seguiu para acompanhar depoimento

14 NOV 2017
Liziane Berrocal e Anna Gomes
10h07min
Renê Siufi é responsável pela defesa do ex-governador Foto: Foto: André de Abreu

A defesa do ex-governador André Puccinelli vai impetrar medidas para que o cliente não fique preso, caso isso aconteça depois dele ser levado de camburão da Polícia Federal para a sede da PF na Capital.

Segundo Renê Siufi, ele não viu o mandado, mas caso seja de prisão preventiva ou temporária, o pedido de habeas corpus será apresentado tão logo Puccinelli preste depoimentos. Ele foi levado após a polícia cumprir mandado de busca e apreensão em mais uma fase da operação Lama Asfáltica no apartamento do ex-governador. Ele chegou ao prédio e esperou no saguão a operação terminar, após a saída do cliente ele seguiu de carro até a sede da Polícia Federal na Vila Sobrinho. 

O advogado André Puccinelli Junior também foi preso por suspeita de superfaturamento nos livros jurídicos publicados por ele. Segundo as informações também foram cumpridos mais dois mandados de prisão, porém os nomes não foram divulgados ainda. 

Veja também