(67) 99826-0686
AGEREG TARIFA MÍNIMA

Bitcoin está no olho do furacão, mas problema real é pirâmide financeira; entenda

Em Campo Grande, Gaeco investiga esquema que trocava 'gato por lebre'

17 ABR 2018
Celso Bejarano
11h05min
Foto: MPE/Gaeco

Operação Lucro Fácil, deflagrada na manha desta terça-feira (17), em Campo Grande, pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público Estadual, centrou as investigações na empresa Mineworld, criada pelo advogado campo-grandense Cícero Saad. Ainda hoje o MPE deve detalhar a investigação em curso, mas é importante entender as diferenças entre bitcoins e pirâmide financeira.

Um ano atrás, Saad deu entrevista ao TopMídiaNews e contou que seu negócio, conhecido como bitcoin, seria sinônimo certo de lucro de 100 por cento acerca do valor investido.

Bitcoin é uma moeda digital com dez anos de criação e hoje é aceita como dinheiro por alguns empreendimentos. Ocorre que o empreendimento tocado por Saad nada tem a ver com o conhecido Bitcoin e, sim, com a chamada “pirâmide financeira” que, segundo o portal dicionariofinanceiro tem um significado bem ruim. Veja:

Pirâmide Financeira é como são chamados os esquemas empresariais que tem como principal receita a remuneração pela indicação de novos membros, feita por meio de uma taxa de entrada no negócio.

É um esquema fraudulento que atrai pequenos investidores com a promessa de ganhos rápidos e retornos altos. A pirâmide financeira é caracterizada pelo investimento inicial baixo, as vendas de produtos em modo desproporcional, ou muitas vezes a inexistência de um produto em si, as poucas informações disponíveis sobre o investimento, seus riscos, e sobre a própria empresa, e por fim a promessa de ganhos exagerados.

Computador da MineWorld foi apreendido - Foto: MPE/Gaeco

O conceito de pirâmide financeira vem do processo de venda: no topo da estrutura está o primeiro vendedor do produto, no degrau seguinte já vem um grupo de vendedores, que convidam novos vendedores que passam ao degrau inferior, e assim em diante. O degrau inferior sustenta o superior: para entrar no negócio, os novos vendedores devem investir em um valor X de produtos. Esse valor aplicado serve de pagamento aos vendedores que recrutaram estes outros, e assim o dinheiro faz o caminho inverso da pirâmide, até o topo.

Esta sequência é interrompida quando existe dificuldade de incluir novos participantes, ou seja, novos níveis na pirâmide. Assim as receitas do esquema diminuem, os pagamentos dos vendedores anteriores na estrutura atrasam ou não são pagos, e começam os prejuízos aos participantes.

Entre as consequências de se entrar em uma pirâmide financeira estão a perda dos montantes investidos, já que não há retorno pois o negócio não é sustentável, e até uma penalização por crime contra a economia popular. 

Diferença entre Pirâmide Financeira e Marketing Multinível
Ainda conforme o dicionariofinanceiro, a prática do Marketing Multinível é permitida no Brasil, diferente do esquema de pirâmide financeira que é ilícito. A sua principal diferença reside na remuneração pelo recrutamento, além da existência real de um produto para a venda e valorização do consumidor final.

No caso do marketing multinível, o vendedor ganha comissões pela venda que ele realiza e que os vendedores que ele indicou também fazem. Mas não ganha nada exclusivamente pelo fato de ter indicado algum novo membro para a organização. Só ganha uma porcentagem sobre o preço do produto se este novo membro efetivar suas vendas.

Veja também