conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Dois são presos suspeitos de assaltar e manter família em cárcere privado em fazenda

Segundo a polícia, eles fazem parte da quadrilha que roubou veículos e cartão de crédito de família

4 OUT 2017
Jornal da Nova
16h22min
Foto: Jornal da Nova
policia-interna1
Victor Hugo - 28 anos

A Polícia Civil de Nova Andradina, através da SIG (Seção de Investigações Gerais), conseguiu identificar parte da quadrilha de assaltantes que efetuaram roubo na Fazenda Chalana, situada na zona rural de Nova Andradina. O crime aconteceu no dia 1 de setembro.

Segundo o Delegado Regional, André Novelli, responsável pelo caso, a investigação criminal iniciou depois que as vítimas compareceram ao plantão da 1ª Delegacia de Polícia de Nova Andradina e noticiaram o crime.

Quatro homens encapuzados e fazendo uso de armas de fogo renderam o proprietário da fazenda, de 88 anos de idade e os empregados. Ao todo, seis pessoas foram mantidas em cárcere privado, sob ameaças de armas de fogo e pressão psicológica por 9h seguidas.

 A ação ocorreu das 7h da manhã até às 16h, quando deixaram a fazenda. Os indivíduos subtraíram duas motocicletas de uso rural, uma pertencente ao administrador da fazenda e a outra, de um vizinho que chegou à fazenda e também foi rendido, já no período da tarde.

Segundo o delegado, os assaltantes reviraram todo o ambiente e exigiam quantia em dinheiro decorrente de suposta venda de parte da área rural, cujo negócio não ocorreu. Ante as ameaças e inexistência do dinheiro pretendido pelos assaltantes, estes exigiam, também, dinheiro do administrador da fazenda, pois sabiam de uma negociação referente à venda de uma casa dele, onde valores já haviam sido capitalizados.

Frustrada a tentativa de roubar valores em dinheiro, os assaltantes, além das motocicletas, subtraíram um cartão de crédito da esposa de uma das vítimas.  Na tarde do dia seguinte, efetuaram compras no comércio na cidade de Deodápolis.

Os investigadores criminais obtiveram acesso aos vídeos gravados por câmeras de segurança instaladas nos estabelecimentos comerciais daquela cidade e conseguiram identificar dois dos quatro indivíduos que se utilizaram do proveito do crime.

São eles: Claudinei Pontes Germano de 32 anos, vulgo Nenê, e Jocimar Alves dos Santos de 30 anos, ambos com várias passagens policiais. O segundo, Jocimar, era foragido do sistema prisional da cidade de Dourados, fez saída temporária e não retornou ao sistema penal.

Com a identificação dos suspeitos, foi representada pela prisão temporária dos investigados, acatado pela Justiça, o que possibilitou a localização de ambos na cidade de Ivinhema. Era da cidade vizinha que os assaltantes, após o crime, passaram a extorquir as vítimas, principalmente o administrador da fazenda exigindo-lhe a quantia de R$ 10 mil para deixar sua família em paz e não retornarem à fazenda.

Diante dos fatos, diligências policiais de busca e apreensão domiciliar foram realizadas naquele município e parte de produtos adquiridos com o cartão de crédito roubado foram apreendidos, em posse de Jocimar e da sua namorada.

Indagados pela polícia, os investigados apresentaram versões contraditórias e ambos negaram a prática do roubo, imputando a origem do cartão de crédito à uma vítima de homicídio, crime ocorrido na cidade de Ivinhema, na mesma noite em foi utilizado o cartão roubado.

Apesar de negaram o crime, as investigações criminais apontam para autoria sobre os acusados, os quais encontram-se presos por força de decretação de prisão preventiva, representada pela autoridade policial e deferida pelo Juízo Criminal da Comarca.

Ambos estão presos e custodiados no presídio de Nova Andradina aguardando julgamento. As investigações acerca dos demais envolvidos no crime continuam por parte da Polícia Civil, mas em virtude de prazos processuais, o inquérito policial foi concluído nesta segunda-feira (2).

policia-interna2
nando viana

Veja também