(67) 99826-0686
planege

Em Campo Grande, suspeitos de pedofilia são de classe média alta

Entre os presos há engenheiro e outro foi preso em bairro nobre da Capital

17 MAI 2018
Rodson Willyams e Anna Gomes
10h45min
Foto: Anna Gomes

A Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) encaminhou, nesta quinta-feira (17), mais um suspeito de pedofilia à sede da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), que coordena a operação. O homem de 32 anos foi preso no bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande.

Segundo o titular da Derf, Carlos Delano, o homem foi preso em flagrante na casa da mãe e não tem profissão. "Foi apreendido o computador durante o flagrante", declarou o delegado à imprensa. Durante a chegada, o homem estava com um chinelo rosa de bichinho.

A reportagem do TopMídiaNews levantou, junto à Polícia Civil, que o primeiro homem preso, de 27 anos, que foi encontrado nesta manhã no Coophavilla II, é engenheiro. A Polícia Civil, por meio da DEPCA, cumpre nove mandados de busca e apreensão, sendo cinco em Campo Grande.

Luz na Infância

A operação foi intitulada Luz na Infância por serem bárbaros e obscuros os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. Os acusados deste tipo de delito agem nas sombras da internet e devem ter suas condutas elucidadas e julgadas, como a de qualquer criminoso.

A operação Luz da Infância 2 conta com o cumprimento de 578 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em 24 estados. 

Veja o vídeo da chegada de um dos suspeitos:

Veja também