(67) 99826-0686

Defesa alega que estudante não estava embriagado no momento do acidente; réu está solto

João Pedro pagou fiança de R$ 50 mil e está usando tornozeleira eletrônica

6 NOV 2017
Kerolyn Araújo e Rodson Willyams
16h50min
Foto: André de Abreu

O estudante de medicina João Pedro da Silva Miranda Jorge, 23 anos, ganhou liberdade na tarde desta segunda-feira (06), após passar por procedimento para a instalação de tornozeleira eletrônica. Ele estava preso desde o último sábado (04) e pagou uma fiança de R$ 50,4 mil.

Durante entrevista, o advogado de defesa do estudante, Benedito Figueiredo, voltou a afirmar que João não estava embriagado no momento do acidente, apesar de testemunhas terem relatado que ele estava visivelmente sob efeito de álcool. 

Questionado sobre o excesso de velocidade que o cliente conduzia uma caminhonete Frontier, o advogado informou que apenas a perícia poderá afirmar se ele estava acima da velocidade permitida. Segundo informações policiais, a suspeita é de que o carro estivesse a 160 km/h, bem acima do que é permitido.

João deixou o Patronato Penitenciário e seguiu para casa. Conforme Benedito, a família toda está consternada com a situação.

O inquérito segue em segredo de justiça e o advogado informou que não vai se manisfestar sobre os fatos e o pós-acidente.

Veja também