(67) 99826-0686
PMCG Novembro

Mãe de criança que atirou no próprio tornozelo presta depoimento na próxima semana

Criança alegou que levou o objeto para escola escondido dos pais

9 NOV 2018
Nathalia Pelzl
15h27min
Foto: Wesley Ortiz

Mãe do menino de 9 anos que entrou armado em um escola aqui de Campo Grande, no dia 17 de outubro, deve ser ouvida no início da próxima semana. Segundo o depoimento do menino prestado aos psicólogos na Depca (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento à Criança e Adolescente), ele levou  o objeto para a escola após ser desafiado pelos colegas de classe.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Mario Donizette,o menino teria esperado os pais saírem de casa. O menino alegou que o pai não sabia que ele estava de posse da arma.

“Segundo o depoimento dele, ele viu o local que o pai guardava a arma, pegou a chuva escondido e colocou a arma na mochila, ressaltando que a arma não estava exposta. Ele ainda reforçou que levou o objeto para escola para mostrar para os colegas após ser desafiado”, comentou o delegado. Na próxima semana o inquérito deverá ser encerrado e enviado à Justiça.

O caso

O menino de nove anos entrou armado na escola e teria contado aos colegas que tinha uma pistola na mochila, mas as crianças não teriam 'levado a sério'. Por volta de 16h30, durante a aula de geografia, o aluno teria disparado acidentalmente.

A criança pegou uma arma do pai, que estava trancada dentro de um escritório na residência da família, colocou na lancheira e levou para a escola. O Colégio emitiu nota e lamentou o fato.

A escola destaca ainda que os alunos que presenciaram o ocorrido e todos que sentirem necessidade terão atendimento psicológico. A criança, vítima do disparo, e a família dela vão receber apoio do colégio, assim como a polícia terão todas as informações necessárias.

Veja também