informe leilão
(67) 99826-0686

Mesmo com caos no País, novos presídios de MS serão entregues apenas em 2018

Erros no projeto teriam retardado a entrega das obras, que deveriam ter sido terminadas por Puccinelli

7 JAN 2017
Dany Nascimento
15h15min
Foto: Agepen

Ao que tudo indica, as obras de construção dos três novos presídios de Mato Grosso do Sul devem ser concluídas apenas em 2018. A ordem de serviço foi assinada no final de 2014, pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB), mas teria apresentado erros no projeto, o que retardou a conclusão.

De acordo com a assessoria de imprensa do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), os projetos apresentaram erros que tiveram que ser revistos na gestão tucana.

"Quanto a construção dos presídios na Capital, informamos que as obras conforme o convênio  com o Governo Federal tem até o ano de 2018 para serem concluídas.  Embora a licitação tenha sido realizada em caráter emergencial não foi possível a conclusão das obras em apenas um ano, em razão dos problemas encontrados nos projetos que tiveram que ser revistos e adequados para sua execução", disse a assessoria. 

A ordem prevê a construção de um presídio feminino com 407 vagas e dois masculinos, cada um com 603 vagas. A estrutura masculina terá um total de 5.753 metros quadrados de área construída e a penitenciária feminina terá 6.249 metros quadrados, que inclui pavilhão administrativo, celas, berçário e creche para abrigar os filhos das custodiadas.

A construção de novas unidades deve desafogar, mas ainda deve deixar um déficit de 1.340, já que oferece 1.613 novas vagas no sistema carcerário, que hoje possui um déficit de 3.184.

Os investimentos somam R$ 52,2 milhões em recursos do governo federal, por meio do Ministério da Justiça, com contrapartida do governo do Estado.

 

 

Veja também