Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Operação Cambota apura desvio de verbas na Prefeitura de Três Lagoas

Polícia Federal investiga desvios de recursos através de superfaturamento de peças automotivas

12 SET 2017
Da Redação
09h11min
Foto: Repórter Top

A Polícia Federal de Três Lagoas, em conjunto com a CGU, deflagrou na manhã desta terça-feira, 12 de setembro, a Operação Cambota que investiga esquema criminoso de desvio de recursos públicos na Prefeitura Municipal de Três Lagoas. Aproximadamente 67 policiais federais estão cumprindo treze Mandados de Condução Coercitiva e sete Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela 3ª Vara Criminal de Três Lagoas. Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Três Lagoas e Dourados.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva, cujas penas somadas podem chegar a 26 anos de prisão.

As investigações dizem respeito ao período de 2015 e 2016, quando verificou-se que um grupo de servidores da Prefeitura em associação com alguns empresários do ramo de oficinas, estariam direcionando e superfaturando serviços decorrentes de contrato de manutenção da frota de veículos da Prefeitura Municipal de Três Lagoas. Além do direcionamento dos serviços, verificou-se que o grupo criminoso gerou prejuízos estimados em até R$ 800 mil, principalmente com superfaturamento nas peças e serviços prestados. Houve casos em que foi constatado superfaturamento na ordem de até 486% do valor das peças substituídas pelas oficinas mecânicas.

As investigações contaram com o apoio da CGU em Campo Grande, que realizou minuciosa análise nos contratos e serviços prestados pelas oficinas envolvidas no esquema durante o biênio 2015/2016. Cambota é o nome popular do Virabrequim, peça responsável pela movimentação do automóvel. Como a fraude consistia em direcionar e majorar serviços nos automóveis da frota, o nome faz alusão à atuação policial, no sentido de desarticular a organização criminosa impedindo sua movimentação. Os investigados serão conduzidos para a Polícia Federal em Três Lagoas, onde serão ouvidos e permanecerão à disposição da Justiça Estadual.

Veja também