(67) 99826-0686

Operação da PF investiga organização criminosa que agia há mais de cinco anos no tráfico

A Operação Talpa cumpre 26 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo

15 SET 2017
Dany Nascimento
08h48min
Foto: André de Abreu

A Operação Talpa, de combate ao tráfico interestadual de drogas, que foi deflagrada pela Polícia Federal de São José do Rio Preto/MS nesta sexta-feira (15), contou com 100 policiais circulando pelas ruas para cumprir 26 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo.

Segundo a polícia, o inquérito policial teve início em agosto de 2015, após a realização de diligências para apurar informações sobre a ocultação de drogas em propriedades rurais em Catanduva/SP. Conforme as investigações, grupo agia em cinco municípios de Mato Grosso do Sul, em Goiânia e São Paulo.Eles atuavam em Campo Grande/MS, Ponta Porã/MS, Coronel Sapucaia/MS, Amambaí/MS e Naviraí/MS, Catanduva/SP, Ribeirão Preto/SP, Avanhandava/SP, e Goiânia/GO.

As drogas eram transportadas em automóveis de passeio e caminhões de Mato Grosso do Sul para a cidade de Catanduva/SP, onde eram armazenadas e posteriormente redistribuídas a outros investigados. A polícia acredita que a organização criminosa agia há mais de cinco anos. Durante os dois anos de investigação, foram realizados trinta flagrantes, com a prisão de 68 pessoas, com a apreensão de mais de 10 toneladas de drogas.

O nome dado a operação é uma espécie de toupeira que também possui o hábito de viver enterrado em tocas, sendo uma alusão ao modus operandi utilizado pelos investigados para a ocultação de drogas. Os presos serão encaminhados para estabelecimentos prisionais estaduais pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e crime de associação criminosa. As penas variam de 3 a 15 anos de reclusão. 

Veja também