(67) 99826-0686
PMCG ABRIL IPTU

Pirâmide do Bitcoin cai nas garras do MPE e empresas tomam batida da polícia

Mandados acontecem em sedes de empresas instaladas em Campo Grande e em São Paulo

17 ABR 2018
Celso Bejarano
09h18min

Investigadores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço forte do MPE (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) cumprem nesta manha oito mandatos de busca e apreensão, expedidos pela Vara de Direitos Difusos e Coletivos de Campo Grande. 

A ação atende pedido do MPE protocolado na 43ª Promotoria de Justiça do Consumidor, cujo foco é combater a formação fraudulenta de pirâmide financeira por meio do fornecimento de suposto serviço de “mineração de bitcoins”, informou a assessoria de imprensa da instituição.

Os mandados foram cumpridos, dentre outros locais, nas sedes das empresas Mineworld, Bit Ofertas e Bitpago, em Campo Grande e São Paulo, além das residências dos respectivos sócios.

Cícero Saad, um dos responsáveis pelo negócio (fotografia) integra a relação dos investigados.

Daqui a pouco mais informações

Veja também