zé ramalho
studio center
(67) 99826-0686

Policial militar é preso por tráfico de drogas em Campo Grande

Além dele, mais sete pessoas foram pegas pelo Batalhão de Choque

10 JAN 2017
Rodson Willyams
08h51min
Foto: Reprodução

O policial militar, Caio Henrique Martins Lopes, de 21 anos, foi preso, por volta das 23 horas desta segunda-feira (10), após policias do Batalhão de Choque receberem uma denúncia anônima tráfico de drogas. O policial estava em companhia de outras pessoas, em uma lanchonete, localizada na rua Arquiteto Vilanova Artigas, esquina com a Rua Leonor Garcia Rosa Pires, no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande.

Segundo o registro policial, os militares do Batalhão de Choque receberam a denúncia de que um grupo formado por quatro pessoas estaria sentado em uma mesa da lanchonete, e que estariam muito exaltados no local. O grupo estava em dois carros, sendo um Gol estacionado na contramão e outro, Classic, que apenas havia deixado uma pessoa no local e ido embora.

Após a chegada da polícia, o tráfico de drogas foi constatado. Os policiais fizeram buscas pessoal nos homens, um deles, se identificou como policial militar, lotado na cidade de Ponta Porã e o outro, foi identificado como José Antônio, de 26 anos. Com o policial, o Choque apreendeu uma pistola .40, que seria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

Além deles, duas mulheres, identificadas como Maria Rosimeire Soria Estigarribia, de 49 anos, e Eliane Antonia Benites Velasques, de 36 anos estavam no local. Durante vistoria nas bolsas, os policiais encontraram três tabletes de drogas, pesando total 3.096 quilos, sendo 2.046 quilos de pasta base de cocaína e mais 1.050 quilos de cocaína. Ao serem questionadas sobre a origem dos entorpecentes, as mulheres revelaram haviam trazido a droga de Ponta Porã, no veículo Gol, na companhia do policial. E que havia marcado de se encontrar no local, com José Antônio, que seria o proprietário do veículo Classic.

Ainda conforme o Boletim de Ocorrência, os policiais questionaram José Antônio e queriam saber aonde estaria o veículo. O mesmo relatou aos policiais que havia levado o mesmo em uma residência indicada pelo policial, mas que não saberia relatar o endereço, uma vez que não seria morador de Campo Grande.

Com a placas em mãos, o Choque solicitou apoio e tempos depois, outra equipe do Choque localizou o veículo na Rua Gunter Hans, próximo ao Hospital Regional, com quatro ocupantes, sendo identificados como Patrícia de Souza Coelho, de 27 anos, Natasha Haydee Santos Bareta, de 23 anos, Erik Rodrigues de Oliveira, de 33 anos, Deivid Ferreira, de 27 anos que conduzia o veículo.

Ao ser questionado pelos policiais, informou que o veículo seria de propriedade do policial militar, e que este estaria na casa de Patrícia. Diante das contradições, os militares do Choque foram juntamente com cães, do canil do Choque, até o endereço. Lá encontraram drogas armazenadas no forro da cozinha, do banheiro, no chão do quarto e no interior de um sofá localizado na sala.

O total apreendido na residência foi de 234,800 quilos de maconha, 4.696 de cocaína, e mais dois veículos, um Fox pertencente Erick e mais um Fiat Uno que seria de Deivid. Todos os entorpecentes, juntamente com os veículos foram  encaminhados para  Denar.

Durante a entrada na residência, que seria de Patrícia e Deivid, um cão foi alvejado, uma vez que ele teria avançado na equipe. Todos os envolvidos foram encaminhados para Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga.

O Oficial de Ronda, responsável pelo 10° Batalhão foi chamado para acompanhar o policial militar envolvido no caso, para ser entregue a arma, carregador e munições. O mesmo estaria em período probatório na corporação. 

 

Veja também