(67) 99826-0686
Doacao orgaos - outubro

Policial preso durante operação contra pedofilia tem prisão preventiva decretada

Juiz determinou medida durante audiência de custódia na Capital

18 MAI 2018
Liziane Berrocal e Anna Gomes
09h39min

Paulo Manoel Eugênio Elesbão da Silva, policial civil preso durante a operação “Luz da Infância” teve prisão preventiva decretada durante audiência de custódia realizada na manhã desta sexta-feira (18) na Capital. A prisão foi decretada pelo Juiz David de Oliveira Filho.

Ele foi um dos 20 presos durante a operação deflagrada em vários estados do Brasil. Segundo as informações policiais, Paulo Elesbão foi enquadrado por dois artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Art. 241 de fotografar ou publicar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente; e apresentar, produzir ou divulgar, por qualquer meio de comunicação, fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente.

De acordo com o que foi  apuradas pela reportagem, além dele outro policial também estaria entre os suspeitos com mandado de prisão, mas ainda não teria se apresentado. Ao todo foram 21 mandados de prisão em Mato Grosso do Sul e a Operação investigou oito perfis em todo os Estado.

Na Capital, cinco suspeitos foram identificados pelos policiais, mas um não foi localizado. Em todos os casos foram encontrados materiais pornográficos envolvendo crianças e adolescentes.

Luz na Infância

A operação foi intitulada Luz na Infância por serem bárbaros e obscuros os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. Os acusados deste tipo de delito agem nas sombras da internet e devem ter suas condutas elucidadas e julgadas, como a de qualquer criminoso.

A operação Luz da Infância 2 conta com o cumprimento de 578 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em 24 estados.

 

Veja também