conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Reinaldo: apesar da sensação de violência, criminalidade caiu em Campo Grande

Segundo ele, os índices de roubos, furtos e homicídios tiveram redução de ocorrências

7 AGO 2017
Diana Christie e Rodson Willyams
12h30min
Foto: André de Abreu
policia-interna1
99

Durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (7), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lamentou as mortes do casal Silveira e da musicista Mayara Amaral, mas amenizou a ocorrência de crimes em Campo Grande.

Segundo ele, os índices de roubos, furtos e homicídios mostram redução na criminalidade. “Lamento profundamente o que ocorreu, mas são questões pontuais. A violência em Campo Grande diminuiu”, declarou.

Questões pontuais

Para o governador, a ação da polícia militar nas ruas não evitaria crimes emblemáticos como a morte de Cristóvão e Fátima Silveira, já que os assassinos trabalhavam na chácara da família, ou seja, tinham a confiança do casal.

O mesmo teria ocorrido com a musicista Mayara Amaral, 27 anos, uma vez que o assassino tinha um relacionamento íntimo com a vítima. “Realmente não teria como imaginar que seriam realizados esses crimes. Dificilmente evitaria”, pontuou.

Apesar da sensação do aumento da violência, Reinaldo destaca que vem investindo nas forças de segurança através do programa MS Mais Seguro. Porém, questionado sobre valores e números, o governador não soube precisar.

Estatísticas

Conforme a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça), foram registrados 144 homicídios dolosos em Mato Grosso do Sul durante o ano passado, sendo 87 casos até julho. Neste ano, nos primeiros sete meses, foram registradas 61 ocorrências, 26 casos a menos. Contando as mortes até agosto, o total soma 64 homicídios dolosos em 2017. 

policia-interna2
nando viana

Veja também