(67) 99826-0686

Representado pelo pai, filho de advogada morta pede que acadêmico de medicina seja preso novamente

Pai entrou com pedido representando o menino e apresentou assistente de acusação no processo

13 NOV 2017
Liziane Berrocal
15h10min

O pai do filho da advogada Carolina Albuquerque Machado, morta em acidente de trânsito, entrou com pedido de revogação da liberdade de João Pedro da Silva Miranda Jorge. Representando o filho perante a Justiça, Douglas Barros de Figueiredo solicitou judicialmente retratação à decisão que revogou a prisão preventiva do acadêmico de medicina.

A família também apontou o advogado Preslon Barros Manzoni como assistente de acusação. Manzoni pediu que fosse decretada novamente a prisão do acusado, por não concordar com a soltura do rapaz. João Pedro foi liberado após pagar fiança de R$ 50 mil e colocar tornozeleira eletrônica.

Ele não ficou nem dois dias preso, já que se entregou no sábado (4) e foi liberado na manhã de segunda-feira (6).

Ele tem outras restrições como não se ausentar da cidade e também entregou o passaporte às autoridades. 

Veja também