(67) 99826-0686
ALMS Dezembro

Suspeita de matar ex-superintendente esconde nome de 2º envolvido no crime

Fernanda só disse aos policiais que agiu com a ajuda de um homem, mas não fornece detalhes para colaborar com as investigações

7 DEZ 2018
Dany Nascimento
12h32min
Foto: Arquivo pessoal/Facebook

Após confirmar para a polícia que não agiu sozinha na morte do ex-superintendente de Gestão de Informação do Governo de Mato Grosso do Sul, Daniel Nantes Abuchaim, 46 anos, Fernanda Aparecida da Silva Sylvério, 28 anos, resiste em contar para os policias quem seria o segundo envolvido no crime.

De acordo com o titular da 3ª Delegacia de Polícia Civil, Geraldo Marin, o nome de uma segunda pessoa não consta na lista de entrada do motel onde o crime teria acontecido, mas a polícia já trabalha com uma relação de suspeitos.

“Estamos investigando o caso, ela não fala quem seria essa pessoa. Ela fala que teve a ajuda de um homem, mas não quer identificar a pessoa. Não aparece nas imagens o suposto terceiro envolvido e nem existem cadastro com outro nome no local”, explica.

Questionado sobre o terceiro envolvido ficar dentro do quarto aguardando a chegada do casal, o delegado descarta a possibilidade. “Não existe cadastro antes da chegada deles no local. Analisamos todas as imagens e essa terceira pessoa não aparece, mas estamos com alguns suspeitos, que pode ser preso em breve”.

O caso

Daniel foi encontrado morto no dia 19 de novembro às margens de uma estrada vicinal no Jardim Veraneio, em Campo Grande. Após ser presa, Fernanda havia dito aos policiais que agiu sozinha e teria executado Daniel por vingança, já que ele estaria cobiçando a namorada de Fernanda.

Agora, ela mudou a versão e confirma a participação de um terceiro envolvido no caso. Daniel foi morto a facadas dentro de um motel e desovado na estrada vicinal. A suspeita confirmou que após cometer o crime, desovou o corpo e teria viajado para Bela Vista, mas acabou retornando para a Capital, onde foi presa. 

Veja também