zé ramalho
RACIONAIS
(67) 99826-0686

Mais de dez pessoas foram assassinadas na primeira semana de agosto em MS

Um dos crimes foi marcado por requintes de crueldade

8 AGO 2017
Kerolyn Araújo
16h58min
Foto: PC de Souza

O fim de semana foi violento em Mato Grosso Sul e a polícia registrou, pelo menos, 10 mortes, além de brigas com agressões físicas. Conforme a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), 11 pessoas foram assassinadas nos primeiros sete dias do mês.

No sábado (05), a polícia registrou três mortes. Em Campo Grande, Elizeu Cordeiro Neto, 19 anos, morreu após ser baleado por três tiros em uma residência no Jardim Itamaracá. Ele foi executado em frente do irmão.

Também em Campo Grande, o corpo de uma pessoa que ainda não foi identificada foi encontrado às margens da MS-080, na rotatória que liga Rochedo a Corguinho. O cadáver estava carbonizado.

No domingo (06), foram registradas oito mortes. O primeiro caso ocorreu em Ponta Porã, com o achado de um cadáver de um homem. O corpo, ferido com pelo menos três tiros de pistola 9mm, estava com as mãos e os pés amarrados em uma plantação de milho às margens da MS-164. 

Em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, um segurança e um fazendeiro foram mortos. Eles foram executados por pistoleiros com vários tiros de pistola 9mm.

Em Dourados também foi registrado homicídio no final de semana. Elielton Machado Matos, 22 anos, foi encontrado morto na aldeia Jaguapiru. A suspeita é de que ele tenha sido morto com golpes de facão ou facão.

Eli Paes de Oliveira, 34 anos, também foi morto a golpes de faca, mas em uma fazenda de Corumbá. Ele foi assassinado por um peão que também trabalhava no local.

Heddy Flabbyo Alcade, 36 anos, foi mais uma vítima do fim de semana violento. Ele foi sequestrado em Paraníba e assassinado com requintes de crueldade. O corpo foi encontrado amarrado e pendurado em uma árvore.

Na segunda-feira (07) mais dois corpos foram encontrados. Um de uma mulher em Rio Brilhante e de um homem em Nova Alvorada do Sul.

A mulher estava completamente nua e com a cabeça queimada. Próximo ao cadáver, havia pedras sujas de sangue e a polícia acredita que a vítima foi assassinada a pedradas.

O homem foi morto com golpes de tijoladas e facadas. Ambos os crimes podem ter ocorrido entre a noite de domingo e a madrugada de segunda.

Veja também