FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
cidade natal pmcg

Após debandada de membros para o PDT, PT espera filiar 200 pessoas neste sábado

Evento terá presença de lideranças nacionais, como o presidente da CUT

6 OUT 2017
Thiago de Souza
15h23min
Partido espera filiar 200 membros neste sábado (7) Foto: PT.ORG

O diretório regional do Partido dos Trabalhados espera filiar cerca de 200 pessoas neste sábado (7), em Campo Grande. O ato é  chamado de 'filiação de dirigentes sindicais e movimentos sociais'.

O evento ocorre às 9 horas, no Buffet Romeu & Julieta, na rua 26 de Agosto, 2335, bairro Amambaí. Estarão presentes lideranças nacionais como Vagner Freitas (presidente nacional da CUT), Paulo Cayres (Presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT), Paulo César Borba Peres (Presidente do  Sintraconst/CUT/ES) e Mônica Valente da Executiva Nacional do PT.

O partido diz que 'importantes lideranças sindicais vão se filiar', entre eles Vilson Gregório, presidente da FTIAA-MS (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação e Afins), Walter Vieira dos Santos´, residente do SINTICOP-MS (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada de MS) e Róbson Willian, presidente do STIMMMEMS (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e Materiais Elétricos de MS).

Além disso, conforme a legenda, serão coletadas assinaturas em apoio ao PLIP (Projeto de Lei de Iniciativa Popular) que será apresentada ao Congresso Nacional, com o objetivo de anular a Lei 13.467, da Reforma Trabalhista, que entra em vigor no dia 11 de Novembro.  

Memória

O ato de filiação rende homenagem à história de lutas de Sebastião Gregório (in memoriam) que fez parte da fundação da CUT de Mato Grosso do Sul no ano de 1988, tendo sido eleito Vice-Presidente da central, na ocasião. Sebastião foi candidato ao cargo de vereador pelo PT, nas eleições municipais de Campo Grande em 1992, com o número 13.608.

Sindicalista atuante, o homenageado dirigiu uma grande greve no antigo frigorífico Bordon em 1991, segundo relatos de dirigentes sindicais, o movimento grevista durou dez dias, considerado um grande feito para aquele período.

Isto também foi possível, porque Sebastião esteve à frente do processo que fundou o STIC (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Carne e Derivados de Campo Grande), no ano de 1989, tendo sido o seu presidente até a data de seu falecimento dia 07/02/2000.

 

Veja também