bar em bar
erro medico
(67) 99826-0686

Mais nomeações: Marquinhos agora dá cargo para ex-presidente municipal do PDT

Yves Drosghic é nomeado para cargo em comissão por Marquinhos

15 FEV 2017
Rodson Willyams
07h00min
Foto: Reprodução / Google

Após ser demitido, em 2016, da Superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego em Mato Grosso do Sul (MTE-MS), o advogado Yves Drosghic, é mais um dos contemplados com cargos na gestão do atual prefeito Marquinhos Trad, do PSD, na prefeitura de Campo Grande. O ex-superintendente já exerce cargo em comissão desde 1° de janeiro, na Fundação Social do Trabalho, na Capital.

O anúncio foi publicado no Diário Oficial extra desta segunda-feira (13),  por meio do Decreto "PE" n.432, de 13 de fevereiro de 2017, sendo retroativo a 1º de janeiro. Yves assume o cargo em comissão de coordenador de Articulação Técnica Institucional, com símbolo DCA-4, na Fundação Social do Trabalho.

Em julho do ano passado, Yves, então presidente municipal do PDT,  foi substituído no MTE pelo policial rodoviário federal Vladimir Benedito Struck, tendo a sua exoneração publicada no Diário Oficial da União. Em comunicado na época, o advogado chegou a confirmar a sua saída da superintendência regional do MTE.

"Quero agradecer os funcionários que muito me auxiliaram e o apoio que tive do movimento sindical e do deputados Dagoberto Nogueira! Agora me fixo em ajudar os companheiros do PDT de Campo Grande como presidente municipal", disse na época.

 Lava Jato

Em 2014, o advogado foi candidato a deputado federal e recebeu doação da empresa UTC Engenharia S/A no valor de R$ 100 mil para a campanha eleitoral, sendo que naquele ano, recebeu, ao todo, R$ 382 mil em doações. A empresa é investigada pela Polícia Federal, suspeita de participar no maior esquema de lavagem de dinheiro do país, e uma das citadas na Operação Lava Jato.

A UTC fez doação para financiar a campanha do advogado, que disputou as eleições em 2014, onde concorreu a vaga de deputado federal pelo Estado, representando o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Apesar de não ter sido eleito, Yves foi indicado à vaga do Ministério do Trabalho e Emprego pelo deputado federal Dagoberto Nogueira, do mesmo partido,  devido a cota que a legenda possuía no governo.

Em entrevista concedida em 2015 ao TopMídiaNews, Yves afirmou que a doação foi feita exclusivamente ao partido. "Esta doação foi feita ao PDT, aliás, há uma doação muito maior ao partido. De qualquer maneira a doação foi feita de forma lícita e as minhas contas já foram aprovadas sem que houvesse qualquer irregularidade. Portanto, eu não tenho nada a ver com isso e, pessoalmente, não tenho nenhum envolvimento em relação a isso (Lava Jato)", finalizou.

Veja também