Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019

Azambuja nega interferência em eleição na ALMS e diz que 'alguém vai sair machucado' na disputa

Reinaldo ponderou que o governo tem interesse no pleito porque precisa de apoio da Casa de Leis

7 DEZ 2018
Thiago de Souza e Amanda Amaral
18h07min
Reinaldo alertou sobre disputa pela presidência da ALMS Foto: Wesley Ortiz

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou que ''alguém vai sair machucado'' na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A fala ocorreu na tarde desta sexta-feira (7), após evento na Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul, e se refere à disputa entre os deputados Onevan de Matos e Paulo Correa, ambos do PSDB.

Paulo Corrêa foi o indicado do partido nessa terça-feira (4). No entanto, Onevan de Matos não aceitou a escolha dos deputados da legenda e manteve sua candidatura.

Azambuja garante que fez o alerta de que uma das partes sairia insatisfeita do processo eleitoral na Casa de Leis.

''Eu mesmo falei com os dois, numa eleição de cinco votos vai sair alguém machucado. Avisei antes para buscarem entendimento. Paulo teve a maioria e está buscando apoio'',  alertou Reinaldo.

O governador negou que tenha interferido na indicação de Paulo Corrêa para disputar a presidência da ALMS com parlamentares de outros partidos.

''Os votos são mérito dele [Correa]. Mas é claro que o governo tem interesse, porque precisa do apoio da Casa. Mas é uma discussão da Assembleia, temos que respeitar o resultado do voto'', acrescentou.

Ainda sobre a disputa dos parlamentares, Reinaldo refletiu que há outros cargos importantes na mesa diretora e não só a presidência.

 

 

 

Veja também