Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Bernal foca em vaga no Congresso, mas diz que ‘otimistas’ o querem como governador de MS

Ex-prefeito diz ter aberto diálogo com Puccinelli e Azambuja para realinhar diferenças entre as siglas

17 SET 2017
Amanda Amaral
11h00min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

Ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) está determinado a firmar alianças políticas para as eleições de 2018, quando, se depender de sua vontade, deve concorrer ao cargo de Deputado Federal. Contudo, adianta que colegas de partido o incentivam a tentar cadeira no Senado e, inclusive, como governador de Mato Grosso do Sul.

Afastado dos holofotes de quando esteve à frente do Executivo da Capital, o pepista garante que já teve tempo de ‘retomar o fôlego’ e viajar para conversar com a população dos municípios do interior do Estado, além de promover diálogo entre PP e demais partidos para possíveis alianças. Bernal afirma que a intenção é fortalecer a sigla, ainda que não haja disputas em chapa pura nas próximas eleições.

“Temos vagas a senador, deputado federal e até então, dois nomes ao governo. Conversei com André [Puccinelli, PMDB], Reinaldo [Azambuja, PSDB], para entender o pensamento de cada um, estendendo a conversa às siglas PCdoB, PMN, Podemos e outras. Disse ao André que, em nível nacional, nossos partidos estão alinhados, dando sustentação ao Governo Federal".

Bernal completa a análise das intenções do partido e diz que sua prioridade é “fazer política diferente do que a que está firmada, pois o momento exige mudanças de pauta”. “Se uma aliança for para o bem do nosso Estado, eu estou disposto a fazer. Em nível estadual e político, o que tenho a dizer que não fecho portas pra ninguém, embora tenhamos algumas diferenças”, citando conciliação com o ex-vereador Roberto Durães (PSC).

Veja também