(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Bottura quer fim do coronelismo e garante ser pré-candidato para o governo de MS

Eleições 2014

18 OUT 2013
Aline Oliveira
08h00min
Engenheiro de produção e pré-candidato a governador pelo PTB, Foto: arquivo pessoal

"A direção (do PTB) em Brasília acreditou no meu trabalho e me convidou a fazer parte do partido. Já sou pré-candidato e iremos aguardar a convenção para formalizar a minha candidatura". A afirmação é do engenheiro de produção Eduardo Bottura, que declarou a pretensão em disputar as eleições para governador do Estado de Mato Grosso do Sul em 2014, ampliando as opções que hoje estão centralizadas no senador Delcídio do Amaral (PT) e o secretário estadual Nelson Trad Filho (PMDB).

A filiação realmente aconteceu e foi garantida pelo presidente do Partido Trabalhista Brasileiro no Estado, Ivan Porfírio Louzada, à equipe TopMídia News. "Ele se filiou como vários outros e é claro que tem potencial, porém, o partido irá definir os candidatos a deputado e senado. Temos mais dois nomes em Mato Grosso do Sul e quem mostrar mais condições será o escolhido", afirmou o presidente do PTB.

Bottura tem 35 anos e faz um estilo combativo. Tem polemizado alguns assuntos pertinentes ao Estado e à política local, que ele define como uma luta social importante. O engenheiro afirma que possui uma plataforma de trabalho já definida e garante que quer utilizar sua experiência em fazer negócios e propor um novo modelo de gestão. “Mas para isso, temos que interromper este modelo coronelista de administração do dinheiro público que não visa somar, mas sim subtrair", analisou o engenheiro.

Como pré-candidato diz que se enquadra perfeitamente, pois tem domicílio em Campo Grande desde 2007, e inclusive já morou em Anaurilândia (MS). Agora vai iniciar um cronograma de viagens pelo Estado para apresentar suas propostas de governo. "Por enquanto estou com escritório em São Paulo, porém estou constantemente em Campo Grande, e a partir de janeiro de 2014 ficarei definitivamente aqui para trabalhar pela construção de um novo MS", finalizou.

"Mato Grosso do Sul é um estado com grande potencial de crescimento empresarial, possui uma área extensa, é do tamanho da Alemanha e necessita de projetos que atraiam investimentos locais. O cenário que temos hoje é de uma região onde se realiza uma produção predatória, que só visa lucros e estes produtores nem aqui moram", polemizou.

Veja também