(67) 99826-0686
Balanço PMCG fev

Cabo Almi prepara audiência pública para debater cota zero na pesca do dourado

Ele vê perdas financeiras com a proibição da pesca do mais cobiçado peixe em rios de MS

10 FEV 2019
Celso Bejarano
13h30min
Foto: Silvio Andrade/Portal-MS

Embora a lei que proibia a pesca e comercialização do peixe dourado, em Mato Grosso do Sul, por período de cinco anos, posta em prática em janeiro passado, tenha sido suspensa no mesmo mês até 2020, o deputado estadual Cabo Almi (PT) vai promover uma audiência pública como meio de reforçar a ideia da interrupção da pesca de um dos mais nobres peixes da fauna aquática.

“O assunto merece uma discussão mais profunda. Além da questão ambiental temos de levar em conta aspectos econômicos”, afirmou o deputado, que mencionou o segmento do turismo como o mais prejudicado caso a ideia entra em vigor.

Almi disse ainda que o programa cota zero para a pesca do dourado criado pelo governo estadual e aprovado pela Assembleia Legislativa, no ano passado, deveria ser estendido a outras espécies animais que habitam o Pantanal. “O jacaré, por exemplo”, destacou o deputado.

O parlamentar acha que a cota zero é uma medida desnecessária, daí o motivo da audiência pública.

O programa cota zero na pesca do dourado, segundo explicações do governo estadual, não atrapalha a captura na modalidade pesque-solte, para o consumo dos pescadores profissionais e os exemplares em cativeiro.

Empresários que lidam com a pesca na região do Pantanal informaram que a medida cota zero afetaria a vinda de ao menos 80 mil pescadores que visitam o Pantanal por ano.

Veja também